sexta-feira, 30 de março de 2012

RESULTADO MEGA PROMOÇÃO DE VOLTA AS AULAS

Olá Pessoal!
Com imenso prazer que nós divulgamos o resultado da promoção de Volta as aulas!
Antes, porém três coisinhas chatas e importantes para serem ditas antes dos nomes dos ganhadores:
1-      Susana do Blog Noites malditas vai mandar e-mails na ordem dos vencedores para que cada um dos sorteados escolha seu kit entre os disponíveis, você deve responder esse e-mail em 3 (três) dias ou vai para o final da fila e se após segunda tentativa não responder será sorteada outra pessoa;
2-      Após a última pessoa responder os blogs se reservam o prazo 30 dias para enviar os kits;
3-      Os blogs não se responsabilizam em enviar de novo sem custos os prêmios em caso de devolução porque o ganhador enviou o endereço errado ou não retirou na agencia do correio, caso tenham tentado entregar em sua residência e ninguém recebeu.
Bem, avisos chatos terminados ai vão os resultados em Ordem de sorteados.
1-      Fernanda Rodrigues Mendonça
2-      Renan Palmeira da Nóbrega
3-      Janaina Rocha da Silva
4-      Erica Belancieri de Souza
5-      Anna Beatriz Medeiros Marinho da Silva
6-      Mônica Letícia de Oliveira
7-      Joana Darc Gonçalves Maciel
8-      Rianne Ferreira Ramos
9-      Larissa Freitas Oliveira
10-   Poliana Gonçalves de Araújo
Não sei por que as imagens ficaram tão clarinhas....mas acho que da para ver mesmo assim.
Obrigada a todos os que participarar, e  parabéns aos ganhadores!!  Cuidem do prazo para responder o e-mail pedindo que escolham um kit.
 Até a próxima!!!!

segunda-feira, 26 de março de 2012

Resenha de A Vida, O Universo e Tudo Mais



Terceiro volume da série “O Mochileiro das Galáxias”


Sinopse:
Após as loucas aventuras vividas com seus estranhos amigos em "O Guia do Mochileiro das Galáxias" e "O Restaurante no Fim do Universo", Arthur Dent ficou cinco anos abandonado na Terra Pré-Histórica. Mesmo depois de tanto tempo, ele ainda acordava todas as manhãs com um grito de horror por estar preso àquela monótona e assustadora rotina. Talvez Arthur até preferisse continuar isolado em sua caverna escura, úmida e fedorenta a encarar a próxima aventura para a qual seria forçosamente arrastado: salvar o Universo dos temíveis robôs xenófobos do planeta Krikkit.
Este é o terceiro volume da "trilogia de quatro livros" de Douglas Adams, um dos mais cultuados escritores de ficção científica de todos os tempos. Seu humor corrosivo e sua habilidade em criar situações improváveis tornam seus livros indispensáveis para qualquer um que tenha capacidade de debochar de si mesmo.
Usando o planeta Krikkit como paródia da nossa sociedade e das guerras raciais, Adams cria uma história divertida, inteligente e repleta dos mais inusitados significados sobre a vida, o universo e tudo mais. Skoob

Após anos de isolamento, Arthur e Ford conseguem voltar ao presente, ou quase isso: eles regressam à Terra dois dias antes da visita dos Vogons. Desta vez o livro há uma missão central e toda a estória gira em torno dela. Trata-se, nada menos, de salvar absolutamente todo o Universo.

Após presenciarem um ataque dos robôs xenófobos de Krikkit a humanos em um pacato jogo de críquete, Arthur e Ford são convocados por Slartibartfast, de Magrathea, para viajarem em sua nave “Bistromática” e salvar “a Vida, o Universo e Tudo Mais”.

A narração deste livro, dinâmica como nos dois anteriores, é intercalada com explicações a respeito do pitoresco planeta Krikkit, um lugar onde os habitantes nunca tiveram motivo (e oportunidade) de contemplar as estrelas, enquanto Arthur, Ford e Slartibartfast viajam tentando antecipar as ações da nave inimiga.

Existem, entretanto, mais coisas neste livro do que a missão propriamente dita. Neste livro, Arthur é perseguido pela improbabilidade, manifestada na bagagem dele. Ele também descobre que sua vida está relacionada com sistemáticas fatalidades, seja no passado, no presente ou no futuro. Esta descoberta nos ajuda a esclarecer os pensamentos daquele vaso de petúnias do primeiro livro (o míssil que se transformou em um vaso de petúnias sobre Magrathea) além de mudar as espectativas de Arthur quanto a seu futuro.

Nste livro, Arthur tem contato com dois personagens interessantes que só serão retomados no sexto livro da série (que não foi escrito pelo finado Douglas Adams, mas por Eoin Colfer), portanto é bom prestar atenção, se estiver lendo pela primeira vez. Se já leu, pode ser interessante relê-lo antes de abrir o sexto volume. Caso não tenha o livro, de uma olhada na  Promoção Mochileiro das Galáxias e concorra a um Box da série.

Fiquem atentos: em breve, novas resenhas da série “O Mochileiro das Galáxias”.

Lembro que esta resenha faz parte da Promoção Mochileiro das Galáxias. Comente e preencha o FORMULÁRIO, para participar.

P. M. Zancan

quinta-feira, 22 de março de 2012

Resenha Presentes da Vida por Tamires



Presentes da vida – Emily Giffin
Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
384 páginas

Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.SKOOB



O primeiro livro da série é "Something Borrowed" (o noivo de minha melhor amiga), que foi quando a história toda começou (até tem o filme para quem quiser ver). Este livro foi narrado pela visão de Rachel, melhor amiga de Darcy (nossa mocinha de Presentes da vida). Então, em "Something Blue" (presentes da vida) enxergamos o outro lado da história que é narrado pela visão de Darcy.

No início do livro conhecemos Darcy, que nesta parte se caracterizou por ser uma personagem fútil e mimada que teve sua vida virada de pernas para o ar quando engravidou de Marcus, o padrinho de casamento de Dex (seu noivo). Após esta descoberta, nossa protagonista vai ao encontro de Rachel que é sua melhor amiga, e quando ela chega ao apartamento, acaba descobrindo seu noivo só de cueca escondido. Obviamente ela cancelou o casamento, contou para a família e para os amigos toda a história do ponto de vista dela, de modo que ela aparecesse como a pobre noiva traída (deixou de fora que já tinha traído ele antes e grávida de outro cara). Nossa mocinha estava muito contente com sua gravidez, pois achou que assim conseguiria manter Marcus por perto o que é claro não aconteceu, pois ele não queria este filho e mandou-a fazer um aborto e quando ela se negou ele foi embora... Gravida e sozinha, Darcy resolve viajar a Londres para passar um tempo com Ethan (um velho amigo dos tempos do colégio) com a esperança de que lá ela achasse um príncipe encantado “rico” que assumisse ela e seu baby.

Demorou um tempinho, mas logo Ethan colocou Darcy “em seu lugar” e disse umas boas verdades para Darcy e foi ai que ela realmente percebeu que a imagem que ela tinha de si mesma estava completamente errada e decidiu provar que ela podia mudar e se tornar uma pessoa melhor.

Até Darcy decidir tomar um novo rumo em sua vida o livro era normal e sem grandes atrativos que pudessem motivar o leitor. Confesso a vocês que deste momento em diante (quando ela resolveu mudar) o livro tomou um rumo totalmente diferente e o leitor passa a ansiar por saber o que vai acontecer a cada novo capitulo. O livro nos faz acreditar que quando uma pessoa decide mudar e se esforça, isso é possível sim. Depois que tudo isso aconteceu com Darcy, finalmente ela achou o seu príncipe encantado “podre de rico”, mas, ao mesmo tempo, ela descobriu o amor por um homem que ela nunca imaginou. Neste momento, ela se depara com uma grande escolha: viver a vida que ela sempre julgou merecer (e que a velha Darcy nunca pensaria em aceitar) ou enfrentar a vida real e assumir seu verdadeiro amor.
 A autora Emily está de parabéns por ter escrito um livro tão emocionante que, além de ter apresentado uma comovente história, nos fez acreditar que mudar é possível. Recomendo a todos que leiam Presentes da vida.

 BEIJOS e até a próxima
Tamires!

quarta-feira, 21 de março de 2012

MEGA EVENTO EM PORTO ALEGRE

Oi
Hoje é dia do meu aniversário e resolvi dar um presente a vocês e a mim, estou contando sobre esse SUPER EVENTO vai agitar Porto Alegre.
Como todos sabem, essa blogeira aqui é MALUCA por eventos e vai rolar um MEGA evento em Abril aqui em Porto Alegre, trata-se da Primeira Odisseia de Literatura Fantástica.


Uma oportunidade única para ter UM MONTE de grande escritores dessa nossa leva de novos escritores nacionais de literatura fantástica juntos.
Serão Paineis, palestras, lançamentos e muito autografo com esses expoentes da nova geração.
Vou colocar aqui a programação e endereço do local e é claro que também o link do site oficial.

PROGRAMAÇÃO:

SEXTA FEIRA, 27 DE ABRIL

19h00 – Simões Lopes Neto e o fantástico em Lendas do Sul

Cesar Augusto Barcellos Guazzelli é licenciado e mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua como professor associado nível três do Departamento de História, professor permanente do PPG em História e do PPG em Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Áreas de atuação: teoria e metodologia da História, História da América e História do Rio Grande do Sul, com ênfase nas fronteiras durante o Século XIX. Criador da área de História do Futebol. Fundador e participante do GT “Fronteiras Americanas” da ANPUH

SÁBADO, 28 DE ABRIL

10h30min – Abertura

Cesar Alcázar (Organizador) é escritor, editor e músico nascido em Porto Alegre no ano de 1980. Um dos criadores da Argonautas Editora. Participou das antologias “Sagas Vol. 1 Espada e Magia”, “Draculea – O mundo secreto dos vampiros” e “No mundo dos Cavaleiros e Dragões”. É autor do livro “Cemitério perdido dos Filmes B” (como Cesar Almeida).

Christopher Kastensmidt (Organizador) é autor da série A Bandeira do Elefante e da Arara. Ele foi finalista do Prêmio Nebula e ganhou o prêmio Realms of Fantasy Readers’ Choice Award. A ficção dele já foi publicada em oito países. Ele participou na oficina Viable Paradise, é membro da Associação de Escritores de Ficção Científica e Fantasia dos Estados Unidos (SFWA) e foi idealizador do Concurso Hydra. Ele participou na criação de trinta games publicados internacionalmente e chegou a ser Diretor Criativo da Ubisoft Brasil. Atualmente é professor da FEEVALE e PUCRS. Christopher nasceu em Houston, Texas mas mora em Porto Alegre.

Duda Falcão (Organizador) é escritor, editor e professor. Começou a divulgar textos na internet a partir de 2008. Em seguida teve publicado, em formato digital, o livro Hylana nas Terras de Lhu, pelo Editorial Multiversos. Em 2009, seus contos foram impressos em antologias voltadas para a Literatura Fantástica: Terror, Fantasia e Ficção Científica. Já totaliza mais de vinte trabalhos publicados. Terá seu primeiro romance, Protetores, lançado pela Editora Underworld na Bienal de SP, em 2012. É responsável, com seu sócio Cesar Alcázar, pela Argonautas Editora. Graduado em História, Especialista em Literatura Brasileira e Mestre em Educação, atua também como professor universitário.

11h00 – Fantastchê! Escritores gaúchos de fantasia

Christian David é autor dos livros O Rei e o camaleão (Fumproarte, 2006) e Mão dupla (Artes e Ofícios Editora, 2008), e co-autor do livro Estranho Oeste – Sagas Vol.2 (Argonautas Editora, 2011). Participou de diversas antologias, entre elas, Invasão (Giz Editorial), Draculea: o livro secreto dos vampiros (All Print), Metamorfose: a fúria dos lobisomens (All Print), Passado Imperfeito (Argonautas) e Caminhos Fantásticos (Jambô). Formado em Ciências Biológicas pela UFRGS

Nikelen Witter é historiadora, escritora e professora universitária. Escreve desde criança, mas só decidiu que não poderia fugir da literatura em 2006. Com um livro – Dizem que foi Feitiço (2001) – e vários artigos publicados na área da História, foi somente em 2011 que ela passou a publicar e participar de Antologias Literárias. Está presente nas coletâneas Steampink, História Fantástica do Brasil – Guerra dos Farrapos, Quando o Saci encontra os Mestres do Terror e Sete Demônios – Ira. Enquanto aguarda a publicação de seu primeiro romance, escreve colunas para a Revista Fantástica e o Jornal Sul 21.

Leonel Caldela é autor da Trilogia da Tormenta, série de romances no maior cenário de RPG nacional, composta por O inimigo do mundo, O crânio e o corvo e O terceiro deus. Também escreveu O caçador de apóstolos e Deus máquina, romances de fantasia medieval em universo próprio. Além disso, escreve e traduz livros de RPG, além de co-editar a revista DragonSlayer. Mora em Porto Alegre, com sua esposa e dois gatos.

Caio Riter nasceu em Porto Alegre, onde mora até hoje. É professor, mestre e doutor em Literatura Brasileira. Autor de vários livros, com os quais recebeu algumas distinções literárias, como os prêmios Açorianos, Barco a Vapor, Orígenes Lessa e Selo Altamente Recomendável, entre outros. Formado em Jornalismo e em Letras, ministra oficina literária de narrativa e de literatura infantil. Dentre seus livros de temática fantástica, destacam-se A dobra do mundo, Teiniaguá, a princesa moura encantada, A filha das sombras e As luas de Vindor.

13h00 – A literatura fantástica além dos livros

Estevão Ribeiro é escritor, roteirista e ilustrador. Entre seus trabalhos estão o premiado álbum em quadrinhos Pequenos Heróis (Brasil e EUA), a tirinha Os Passarinhos e o livro A Corrente (Brasil e Itália).

Gerson Lodi-Ribeiro publicou duas noveletas na versão brasileira da Asimov’s: a FC hard “Alienígenas Mitológicos” e a história alternativa “A Ética da Traição” que abriu as portas do subgênero no fantástico lusófono. Autor da noveleta de FC premiada “A Filha do Predador”, das coletâneas Outras Histórias…, O Vampiro de Nova Holanda, Outros Brasis e Taikodom: Crônicas, e dos romances Xochiquetzal: uma Princesa Asteca entre os Incas (história alternativa) e A Guardiã da Memória (FC erótica). Editor das antologias Phantastica Brasiliana, Como Era Gostosa a Minha Alienígena!, Vaporpunk e Dieselpunk.

Pedro Zimmermann é roteirista e diretor de cena. Vencedor do Kikito de melhor roteiro no Festival de Gramado 2005 com o longa “Diário de um Novo Mundo”, é co-autor da série “Segredo”, ficção em sessenta capítulos produzida no Brasil pela Rádio e Televisão Portuguesa (RTP) e do longa “Concerto Campestre”. Como diretor realizou vários documentários. Na área da ficção dirigiu os curtas “Futurologia’ e “Mapa Mundi”, este último laureado como melhor curta nacional no Fantaspoa 2010. Atualmente prepara as filmagens do curta “Eco de Longa Distância” e a série de televisão “Oxigênio”, projeto de ficçao-científica escolhido para financiamento pelo Fundo Setorial do Audiovisual Brasileiro.

Max Mallmann nasceu em Porto Alegre no século XX, vive no Rio de Janeiro do século XXI e, ultimamente, tem passado temporadas na Roma do século I. Divide seu tempo e suas palavras entre a literatura e a televisão. Desde 2005, integra a equipe de roteiristas do seriado “A Grande Família”, da TV Globo. É autor dos romances “Confissão do Minotauro” (IEL), “Mundo Bizarro” (Mercado Aberto), “Síndrome de Quimera (Rocco), “Zigurate” (Rocco) e “O Centésimo em Roma” (Rocco).

Sessão de autógrafos: Christian David, Caio Riter, Leonel Caldela, Nikelen Witter, Marcelo Bighetti, Mariana Albuquerque, Márson Alquati, Fabio Brust, Fabian Balbinot, Fábio Guolo, A. Z. Cordenonsi, Suzy M. Hekamiah, Mário André Pacheco, Estevan Lutz, Juliano Sasseron

14h00 – Painel: O mercado editorial da literatura fantástica no Brasil

Guilherme Dei Svaldi é bacharel em administração e editor-chefe da Jambô, editora de RPG, livros-jogos, literatura e quadrinhos. Também é editor-executivo da Revista DragonSlayer (Escala).

Cesar Alcázar é escritor, editor e músico nascido em Porto Alegre no ano de 1980. Um dos criadores da Argonautas Editora. Participou das antologias “Sagas Vol. 1 Espada e Magia”, “Draculea – O mundo secreto dos vampiros” e “No mundo dos Cavaleiros e Dragões”. É autor do livro “Cemitério perdido dos Filmes B” (como Cesar Almeida).

Erick Sama É desenhista de coração e editor de profissão. Mestre em comunicação, amante da cultura pop em todas as suas vertentes. Tem na Editora Draco o seu projeto para produção e desenvolvimento da literatura de entretenimento nacional.

Samir Machado de Machado nasceu em 1981 em Porto Alegre (RS). É designer gráfico, roteirista e um dos criadores da Não Editora, onde organiza a coletânea Ficção de Polpa, com quatro volumes publicados até o momento.

Douglas Quinta Reis é diretor editorial da Devir Livraria.

Sessão de autógrafos: Estevão Ribeiro, Max Mallmannm Gerson Lodi-Ribeirom Simone Marques, Marcelo Paschoalin, Nana B. Poetisa, Tatiana Mareto, Tâni Falabello, Pauline Kisner, Hélio C. Brauner, Adriana Vargas, Rubens Conedera, Lhaisa Andria, Paula Vendramini, Gislene Vieira de Lima, Luana Ciriaco

15h00 – Crítica Literária e o Fantástico:

Carlos André Moreira nasceu em São Gabriel em 1974. É jornalista, crítico literário e repórter do Segundo Caderno de Zero Hora. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRGS. Publicou o romance Tudo o Que Fizemos (2009) e já teve contos incluídos nas revistas Coyote e Etc e nas antologias Contos Comprimidos e Ficção de Polpa: Crime. É um patife. Mantém e edita o blog Mundo Livro.

Antônio Xerxenesky é um escritor nascido em 1984, autor do romance Areia nos dentes e do livro de contos A página assombrada por fantasmas, ambos publicados pela Rocco. Já colaborou com artigos e resenhas em diversos veículos, como Veja.com, Blog do IMS, Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil, Zero Hora, Suplemento de Pernambuco, Blog da CosacNaify e outros. Também atua como editor na Não Editora, onde edita a revista de crítica literária Cadernos de não-ficção.

Taize Odelli nasceu em Santa Catarina e estuda Jornalismo na Unisinos, é redatora e gerente de mídias sociais em uma agência de comunicação e marketing em Porto Alegre, mas gosta mesmo é dos livros. Escreve resenhas para os sites Meia Palavra, Amálgama e no seu blog, o r.izze.nhas.

Luiz Ehlers é Engenheiro Químico formado pela UFRGS. Além da profissão de engenheiro é fundador e editor chefe da revista digital FANTÁSTICA, que existe desde 2010 visando principalmente dar espaço ao autor nacional. Na FANTÁSTICA participa de várias seções tanto na escrita como em áudio. Luiz também tem contos publicados nas antologias Marcas na Parede (Editora Andross) e No Mundo dos Cavaleiros e Dragões (All Print) além de projetos de livros ainda não publicados.

Sessão de autógrafos: Douglas Quinta Reis, Guilherme Del Svaldi, Erick Sama, Samir Machado, Cesar Alcázar, Douglas Eralldo, Tiago Toy, M. L. Bastilho, Bruno Schlatter, Camila Fernandes, Larissa Siriani, Luciane Rangel, Cristiano Rosa, Hanny Saraiva


16h00 – Painel: Brasil Fantástico

Ana Lúcia Merege é carioca e descende de fenícios do Líbano e do Al-Gharb. Pesquisadora de Mitologia e Literatura Popular, também é fascinada por Arqueologia e pela Pré-História. Publicou os seguintes livros para jovens/jovens adultos: Pão e Arte (saindo em abril pela Editora Escrita Fina), O Castelo das Águias (Editora Draco) e O Caçador (Franco Editora), além de contos, artigos sobre História e Literatura e um ensaio, Os Contos de Fadas (Claridade). Concilia a atividade literária com seu ganha-pão na Biblioteca Nacional. A quem passar por lá, promete um bom papo acompanhado de café.

Simone Saueressig nasceu em Campo Bom (RS), em 1964. Editou, entre outros, “A Noite da Grande Magia Branca” (Editora Cortez) e “A Fortaleza de Cristal” (L&PM Editores) e “A Estrela de Iemanjá” (Cortez Editora). Em 2003 conquistou o 1º lugar na categoria Fantasia do concurso “Na rota das caravanas”, da revista Scarium. Em 2010 seu romance “aurum Domini – O ouro das Missões” recebeu o troféu “Livro do Ano– ­Narrativa Longa” da Associação Gaúcha de Escritores. E­books publicados: “B9” (Ficção Científica), “O Jogo no Tabuleiro” (Fantasia) e “O pitbull é manso, mas o dono dele já mordeu uns quantos…”

Roberto Causo é autor dos livros de contos A Dança das Sombras (1999), A Sombra dos Homens ( 2004), dos romances A Corrida do Rinoceronte (2006) e Anjo de Dor (2009), e do estudo Ficção Científica, Fantasia e Horror no Brasil (2003, Prêmio da Sociedade Brasileira de Arte Fantástica). Seus contos apareceram em onze países. Foi um dos classificados do Prêmio Jerônimo Monteiro (1991) e do III Festival Universitário de Literatura, com a novela Terra Verde (2000); foi o ganhador do Projeto Nascente 11em 2001 com O Par. Outra novela de FC ambientada na Amazônia, Selva Brasil, foi lançada em 2010.

Clinton Davisson Fialho Nascido em Volta Redonda em 14 de julho de 1971, é formado em jornalismo pela UFJF e pós-graduado em Cultura indígena e africana pela FeMASS. É presidente do Clube de Leitores de Ficção Científica do Brasil e trabalha como jornalista da Secretaria de Educação de Macaé onde desenvolve projetos de incentivo à leitura usando a ficção científica. É autor de “Fáfia – A Copa do Mundo de 2022” e “Hegemonia – O Herdeiro de Basten”. Este ano é organizador da coletânea de contos “Brasil Fantástico” que reúne releituras de lendas urbanas e rurais que fazem parte da mitologia nacional.

Sessão de autógrafos: Carlos André Moreira, Taize Odelli, Antônio Xerxenesky, Luiz Ehlers, Gustavo Bondoni, Leo Carrion, Anderson Santos, Fernanda Matias, Robert Campos Pellanda, Natália Couto Azevedo, Raphael Montes, Luiz Carlos Pinho, Celly Borges, Felipe Castilho, Sheilla Liz

17h00 – Quero escrever meu livro, quero escrever meu conto

Douglas MCT Nasceu em Socorro, interior de SP, em 1983, e atualmente reside na capital. Cursou Criação e Produção Audiovisual, trabalhou por uma década como designer gráfico e no momento atua como redator e roteirista de games, quadrinhos, animações, filmes e seriados. Escreveu para as HQs da Turma da Mônica e as animações da Galera Animal. É autor das séries fantásticas Necrópolis e As Viagens da Peregrina do Tempo e da Terra, e teve contos publicados nas coletâneas Anno Domini (2008), Território V (2009), Imaginários 3 (2010), Sagas 3, Crônicas da Tormenta (2011) e Fantasias Urbanas (2012). Suas primeiras histórias foram premiadas com o Mapa Cultural Paulista em 2001 e 2003.

Giulia Moon é escritora, ilustradora, redatora e diretora de criação em propaganda. Tem três coletâneas de contos publicadas: Luar de Vampiros (Scortecci, 2003), Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros (Landy, 2004) e A Dama-Morcega (Landy, 2006). Já atuou como editora do fanzine FicZine e como coeditora da Scarium Megazine. Em 2009, Giulia lançou o seu primeiro romance, Kaori: Perfume de Vampira (Giz Editorial, 2009), onde narra as aventuras de Kaori, uma bela e perfumada vampira oriental. Em 2011, lançou o segundo livro da série, Kaori 2: Coração de Vampira.

Eddie Van Feu Jornalista formada, escritora de nascença e bruxa por opção. Alçou voo com revistas de Anjos, nos idos de 96, mas foi com a Série Wicca, nas bancas há oito anos e com mais de um milhão de exemplares vendidos no Brasil e em Portugal, que conquistou seu espaço aéreo. Autora também de romances, como Lua das Fadas, O Portal e Alcateia – Prateada, ela escreve artigos, matérias e participa de programas de TV e rádio. Seu público, homens e mulheres de oito aos 80, é um retrato de seu bom humor e da Lei da Magia: semelhante atrai semelhante. Sua obra mais recente, Crônicas de Leemyar, tem lançamento previsto para a Bienal do Livro de São Paulo.

Rosana Rios Escritora paulistana, dedicada à Literatura Fantástica, Infantil, Juvenil. Apaixonada por livros, seu primeiro trabalho com textos foi como roteirista de televisão. Dos roteiros para o programa Bambalalão (TV Cultura de SP) vieram as primeiras histórias a virar livro, em 1988. Tem 24 anos de carreira e 121 obras publicadas; é membro da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, da Associação de Escritores e Ilustradores de LIJ e fundou o Grupo de Estudos de Literatura Fantástica. Teve vários livros agraciados com distinções: prêmio Cidade de Belo Horizonte (1990), 1º prêmio na Bienal Nestlé de Literatura (1991), Prêmio Abril de Jornalismo (1994), Menções “Altamente Recomendável” e inclusão em acervos básicos da FNLIJ (1995, 2006); foi finalista do Prêmio Jabuti em 2008 e 2011.

F. Medina Nasceu em outubro de 1971, em São Paulo. Casado com a Dra. Carol Carolina, pai da Sofia e dono de dois cachorros Thor (Maltes) e do Tobias (Lhasa). Formado em Administração de Empresas, Comércio Exterior e Computação. Fez intercâmbios em países de língua espanhola e inglesa. Também se pós graduou no exterior em Negócios Internacionais. Trabalhou em grandes corporações como Wal-Mart, McDonalds, Shell, Bosch e Banco do Brasil. Deu vida a marcas e empresas ligadas a crianças e adolescentes. Atualmente é empresário e dirige a Naiade Viagens. É escritor de As Crônicas de Ivi – A Fada e o Bruxo a ser publicado pela Leya Brasil.

Sessão de autógrafos: Simone Saueressig, Roberto de Sousa Causo, Clinton Davisson, M.D. Amado, Ana Cristina Rodrigues, Silvio Alexandre, Ana Lúcia Merege, Clinton Davisson, Georgette Silen, Duda Falcão, Amanda Reznor, Ana Lúcia Merege, Alícia Azevedo, Marcelo Augusto Galvão, Daniel Borba

18h00min – Quero publicar meu livro, quero publicar meu conto

Georgette Silen nasceu em Caçapava- SP. Arte-educadora, professora de teatro, trabalha como organizadora de antologias literárias e publicou os livros Lázarus (Novo século, 2010), Apenas Uma Taça – Um brinde ao Mestre Stoker (Editora Estronho, 2011), As Crônicas de Kira e Fábulas ao Anoitecer (Giz Editorial , 2012).

M. D. Amado é mineiro de Belo Horizonte, MG. Analista de Sistemas por acidente, começou a escrever em 2004, inspirado nos contos de escritores nacionais de literatura fantástica. Fã de Ken Follett, Edgar Allan Poe, Augusto dos Anjos e outros, brinca com as palavras sem compromisso com gênero ou estilo literário. É autor da insanidade literária “Empadas e Mortes”, um e-book gratuito e do livro de contos “Aos Olhos da Morte”. O autor participou de várias antologias nacionais de literatura fantástica. É responsável pelo e-zine R.I.P. – Read in Peace, pelo site Estronho e Esquésito, fundado em 1996 e pela Editora Estronho.

Silvio Alexandre é editor. Criou e dirigiu várias coleções de literatura fantástica e de quadrinhos. Trabalha como consultor editorial e parecerista, além de desenvolver projetos editoriais junto a várias editoras. É organizador do “Fantasticon – Simpósio de Literatura Fantástica”, o maior evento do gênero no País. Membro da Comissão Organizadora do Troféu HQMIX, o principal prêmio dos quadrinhos no Brasil. É colaborador do programa Entrelinhas, da TV Cultura.

Ana Cristina Rodrigues é historiadora, escritora, editora e tradutora, não necessariamente nessa ordem. Lê compulsivamente e escreve menos do que gostaria. Foi a única mulher a presidir o Clube de Leitores de Ficção Científica e fundou a Fábrica dos Sonhos. Como contista, já publicou em diversas antologias no Brasil e no exterior. No momento, suas principais preocupações são criar um filho, cuidar do marido – o escritor e ilustrador Estevão Ribeiro – e de animais abandonados, além de estar à frente da Llyr Editorial e buscar
arduamente escrever um romance.

Sessão de autógrafos: Giulia Moon, Eddie Van Feu, F. Medina, Rosana Rios, Douglas MCT, Christopher Kastensmidt, Rober Pinheiro, Carolina Mylius, Roberto C. Belli, Mustafá Ali Kanso, Rober Pinheiro, André Bozzetto Jr.
SITE DO EVENTO:

Susana MEGA EMPOLGADA porque vou conhecer autores queridos que só conheço via internet e reencontrar autores queridos que já conheço pessoalmente.
BEIjos e espero todos lá dias 27 e 28 de ABRIL no   Memorial do Rio Grande do SulRua Sete de Setembro, 1020 – Praça da Alfândega – Centro Histórico – Porto Alegre – RS – CEP: 90010-191
Visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h. Domingos e feriados, das 13h às 17h

terça-feira, 20 de março de 2012

Autor da editora Dracaena é indicado ao Japan Press Awards 2012



   

 Autor da editora Dracaena é indicado ao Japan Press Awards 2012.
 O autor Evandro Raiz Ribeiro que publicou o livro “Não Deixe o Sol Brilhar em Mim” pela Editora Dracaena, é indicado no Japão na categoria “Destaque Literário” ao prêmio Japan Press Awards 2012.
O evento está previsto para o dia 19 de julho no Sogetsu Hall, em Tokyo, mais uma vez celebrando os destaques brasileiros naquele país asiático, que abriga uma das maiores e mais atuantes comunidades emigrantes brasileiras no exterior.
O processo será iniciado com o voto popular, de 1º de abril a 5 de maio, contando com até 10 indicados para cada categoria. Os leitores que estão no Brasil também poderão participar. Mais informações em breve.   




Editora Dracaena apresenta Redenção e Terra sem lei.

Lançamento: Redenção – Livia Lorena



Titulo: Redenção
Autora: Livia Lorena
Editora: Dracaena
ISBN: 9788564469648
Páginas: 454
Onde Comprar:
Sinopse:
Ruby é uma jovem normal, cheia de sonhos e crenças.
Sua vida passa por uma verdadeira transformação quando numa manhã de inverno tudo o que era simples se transforma em um pesadelo que nem em seus mais profundos devaneios ela poderia imaginar.
A mudança no seu estilo de vida é inevitável, o peso de ter que fazer a escolha correta à cerca por todos os lados, sempre com os fantasmas de um passado que ela nem tem certeza se é possível existir.
Ela ainda não sabe, mas o que está em jogo além de sua pós-vida, além da proteção de sua família, além de um amor eterno é a sua Redenção

Lançamento: Terra sem lei – Luis Boto




Titulo: Terra sem lei
Autora: Luis Boto
Editora: Dracaena
ISBN: 9788564469709
Páginas: 480
Onde Comprar:
Sinopse:
Ibipiranga é uma pequena cidade localizada no interior do Ceará, entre as cidades de Fortaleza e Sobral. Situada numa região extremamente árida do sertão, mais precisamente no polígono das secas, a cidade faz jus ao seu nome, que em tupi-guarani quer dizer “terra vermelha”. Como uma cidadezinha do interior no inicio do século XX, Ibipiranga deveria ser um lugar extremamente pacato.
No entanto, trata-se de um lugar dominado pelo poder e o autoritarismo de um único homem: Carlos Lucena, um rico fazendeiro que dá as ordens na cidade, tendo em suas mãos o Prefeito e o Delegado, e ainda tendo como braço direito o cangaceiro mais temido da região, o cruel Zé Caolho.

Após descobrir uma jazida de granito nas terras de João Silva, o qual não as vende por dinheiro nenhum, o ambicioso Carlos Lucena ordena a Zé Caolho que elimine João e toda a sua família, composta por sua esposa e cinco filhos.
Carlos Lucena não esperava, porém, que o filho caçula de João Silva, o menino Joãozinho, de apenas dez anos, escapasse com vida daquela chacina. Dezoito anos depois, João Filho retorna para Ibipiranga em busca de uma única coisa: vingança!
 Mas o jovem vingador, além de enfrentar Zé Caolho e seu bando de jagunços, terá que enfrentar também um forte sentimento que nutre por Vivian, filha de seu grande inimigo Carlos Lucena.
Tem-se inicio então a um emocionante confronto de João contra seus inimigos, com batalhas de tirar o fôlego em meio ao árido sertão cearense, e ao mesmo tempo um intenso conflito de sentimentos, os quais o jovem vingador julgava estar preparado, mas que acaba sendo pego de surpresa por algo mais belo e mais puro do que ódio e vingança.

Entre você também nessa empolgante história de aventura, romance e muita ação pelo sertão nordestino.


Esses são os  lançamentos muito legais que a Dracaena está trazendo!!
Beijos Malditos
Susana weiss

segunda-feira, 19 de março de 2012

Resenha de O Restaurante no Fim do Universo



Segundo volume da série “O Mochileiro das Galáxias”

Sinopse:
O que você pretende fazer quando chegar ao Restaurante do Fim do Universo? Devorar o suculento bife de um boi que se oferece como jantar ou apenas se embriagar com a poderosa Dinamite Pangaláctica, assistindo de camarote ao momento em que tudo se acaba numa explosão fatal? A continuação das incríveis aventuras de Arthur Dent e seus quatro amigos através da galáxia começa a bordo da nave Coração de Ouro, rumo ao restaurante mais próximo. Mal sabem eles que farão uma viagem no tempo, cujo desfecho será simplesmente incrível. O segundo livro da série de Douglas Adams, que começou com o surpreendente "O Guia do Mochileiro das Galáxias", mostra os cinco amigos vivendo as mais inesperadas confusões numa história cheia de sátira, ironia e bom humor. Com seu estilo inteligente e sagaz, Douglas Adams prende o leitor a cada página numa maravilhosa aventura de ficção científica combinada ao mais fino humor britânico, que conquistou fãs no mundo inteiro. Uma verdadeira viagem, em qualquer um dos mais improváveis sentidos. Skoob

Assim como o livro anterior, Douglas Adams mantém a agilidade e a criatividade. Esta estória é marcada pela improbabilidade e imprevisibilidade, tornando surpreendente cada parágrafo. No modo como foi escrito, fica impossível prever a conclusão desta extraordinária estória.

Este livro começa no ponto onde a estória parou no livro anterior. Os Vogons, crueis burocratas galáticos, dão proseguimento ao seu trabalho de destruir a Terra com tudo o que havia nela, incluindo os dois últimos humanos a bordo da nave Coração de Ouro. Esta surpreendente nave é acidentalmente apanhada desprevenida devido ao computador estar dando atenção à uma específica solicitação de um tripulante em particular. Cabe, então, a Zaphod Beeblebrox salvar seus companheiros com uma solução mais surpreendente que a própria nave em que estão.

Neste livro, Zaphod tem maior importância do que no livro anterior, levando-o, em dado momento, a comprovar algo que ele já tinha certeza: o universo (pelo menos um deles) gira a seu redor. Apesar disso, há nessa estória uma missão, ignorada pelos protagonistas, relacionada à pessoa responsável pelas decisões mais importantes do universo.

O leitor é apresentado a mundos pré-históricos, paradisíacos e pós-apocalípticos. Nesta estória é apresentada a sede do “Guia do Mochileiro das Galáxias” e ao famoso “Restaurante no Fim do Universo”, lugar onde é possível comer uma suntuosa refeição enquanto assiste Tudo acabar.

Mas nem tudo é diversão. Nossos heróis enfrentam perigos do início ao fim, até que são obrigados a se despedirem. Por fim, fica a dúvida de como esta estória pode continuar depois de uma conclusão tão definitiva.

Fiquem atentos: em breve, novas resenhas da série “O Mochileiro das Galáxias”.

Lembro que esta resenha faz parte da Promoção Mochileiro das Galáxias. Comente e preencha o FORMULÁRIO, para participar.

P. M. Zancan

sábado, 17 de março de 2012

Novidade Modo - O voo da Estirpe de Adriana Vargas de Aguiar


DADOS DA OBRA

Esta obra foi escrita dedicada aos amantes da liberdade ou a quem ainda não a conhece e sonha em alcançar um voo. Não há uma dedicatória em especial, mas somente quem se compatibiliza com o amor, poderá se identificar com a obra.

A trama foi escrita em 2004, mas devido a vários percursos e obstáculos pelos quais, passaram a autora, ela apenas foi concluída no ano de 2011.

Tratá-se de um romance contemporâneo, dramático, ofegante, escrito através do método intuitivo e narrado em primeira pessoa, direcionado ao público jovem adulto e torna-se livre dentro do inconsciente de quem a lê.

Possui algumas nuances de aventura, suspense, intrigas, intimidades e a busca pelo amor na mais profunda acepção da palavra.

As orientações contidas no O voo da estirpe é a transformação do ser através da insatisfação com a solidão. Clarice se abre de um modo intenso, sem clichês e meias palavras, expondo aos leitores, o que ela faz quando ninguém vê; o que ela sente, quando ninguém consegue admitir nem para si mesmo.

É um livro que fala da vida como é, do ser humano por dentro e por fora, da hipocrisia que cega e mente e do amor em sua extensa acepção.

A maior mensagem deste livro é a forma sagrada como o verdadeiro amor tem o dom de modificar, não somente tudo o que há por dentro, mas o mundo a seu redor.

É um livro de cunho romântico.

Uma apologia à realidade. O leitor se identificará a todo tempo com Clarice e voará com os sonhos desta personagem.

O aprendizado com a obra é a abstenção do preconceito e a entrega incondicional ao amor.

CARACTERÍSTICAS DOS PERSONAGENS

Clarice – protagonista da obra, uma mulher solitária que através do amor por um estranho, descobre a cura para a carência e solidão cultivada há anos.

Clarice é impulsiva, com o comportamento guiado entre o ser racional e sonhador. Ingênua e destemida, mostra ao leitor que é “dona de seu nariz”, ao fazer tudo e tão somente o que quer. Alguns a chamariam de ousada, outros de desvairada, o julgamento de cada um varia de acordo com visão que tem do mundo. Na verdade, Clarice é uma romântica não assumida, até que o amor lhe doma o cavalo selvagem que traz no peito.

Klaus – o homem misterioso dos sapatos de verniz e paletó marrom que persegue nossa protagonista em todos os lugares. Ele ensinou Clarice a amar, enquanto ela acreditava piamente que estava cuidando de Klaus, portador de uma doença terminal, era ele quem a cuidava, deixando muitas lições de vida frente à luta contra a doença. Inteligente, carismático, brincalhão e otimista, ele passará aos leitores, uma força interior desmedida. Guarda um segredo que será revelado a Clarice. Continuará ao lado dela, mesmo após a sua morte, em todos os lugares onde ela estive - a história dos dois não se acaba após a morte.

Estela – uma prostituta que surge no enredo com a missão de definir os sentimentos de Clarice por Klaus, sabendo-se que nossa protagonista, ao descobrir a doença de Klaus, rompe o relacionamento por medo de não saber lidar com a dor do luto e se o que sentia era algo capaz de vencer todos os obstáculos que ela poderia enfrentar, inclusive, o preconceito. Estela surge de modo intrigante, pondo todos, inclusive o leitor, em dúvidas, quanto ao seu papel na vida de Klaus.

O livro foi baseado em fatos retalhados da vida real. Os personagens foram inspirados em pessoas reais, dada à riqueza de comportamentos que foram observados durante um bom tempo antes de se iniciar a obra.

FRASES DA OBRA:

“Se tiver que chorar, será com lágrimas de verdade, não apenas no banheiro ou embaixo do cobertor, mas em qualquer lugar que caiba a minha dor.”

“Quando eu amar através das escolhas feitas pelo coração, talvez tenha tempo de sorrir...”

“A vigilância pública deveria me impedir de sair pela noite do jeito que me encontro: bêbada de sentimentos - saio à caça de emoções.”

“Desconsertada e embaraçada, peguei o botão de rosa vermelha e fiquei parada no meio da rua imaginando como poderia esse estranho estar em toda parte.”

“Não me prendo a estigmas pré-conceituados. Quero sentir o que não tem limites; quero viver o que não possui manual de instrução.”

“Segui em frente rumo ao banheiro. Entrei na ala masculina, sai à caça dos sapatos pretos de verniz que poderiam surgir a qualquer momento por debaixo de alguma porta... Lá estavam eles... Virados de frente para o vaso sanitário...”

“Estava prestes a cometer um crime de manchete nos jornais; estava preparada impetuosamente para fazê-lo de pronto. Encostei-me na porta e ela se abriu como se estivesse me esperando. Nada mudou, continuo a mesma que chora no tapete da sala e escuta country romântico, dançando com a taça de água tônica.”

“Fui arrastada para as partículas do estranho como uma tempestade espantando novamente o sol, nada mais existia... Nem o desejo de me apaixonar, pois, se sentir coisas que não se explicam, já é estar apaixonada, então foi isso o que aconteceu...”

“— Devo encarar a morte como um processo natural. Ajuda-me a fazê-lo?”

“—Seja feliz, nem que seja por um dia, saiba que morrer também vale à pena...”

Trechos do Livro

O quarto estava sombrio.

A escuridão chegava a fazer sons em meu ouvido. Em poucos segundos fui tragada completamente para um lugar desconhecido. Demorei a identificar o que estaria acontecendo. Com dificuldades de respirar, algo me impedia de mexer o rosto e causava mal estar. Percebi-me sendo sufocada pelo travesseiro. Alguém entrou em meu quarto e tentava me matar.

Retorci o tórax e, com as mãos livres, debatia-me na cama quase desfalecendo, engolindo o próprio sangue que descia pela garganta. Por um ato de misericórdia, o meu assassino soltou o travesseiro. Tive medo de encarar o tirano e ser surpreendida por novas tentativas de tortura. Em um ímpeto de sobrevivência, levantei da cama e passei a correr; saindo pelas calçadas escuras. Escutava seus passos atrás de mim. A distância entre nós era curta, estava quase me alcançando. Tropecei algumas vezes, levantando-me pela vontade de conseguir escapar. Sem perceber o rumo tomado, fui parar em frente ao penhasco paradisíaco da cidade, logo atrás de mim, o assassino misterioso querendo me matar.

De longe um clarão, alguém havia escutado meu grito e veio me socorrer. Ao se aproximar, por mais que tentasse, algo o impedia como se estivesse subindo em uma escada rolante que corria para a descida. Olhei-o pela última vez, era um moço alto que usava um paletó marrom. Seus olhos transpareciam impotência. Ele gritava algo que eu não ouvia.

LANÇAMENTO

O voo da Estipe, volume I está em processo de publicação pela MODO Editora Tradicional, sito blog http://modoeditora.blogspot.com, e será lançado no mês de Abril na Odisseia Fantástica de Literatura em Porto Alegre.


SOBRE A AUTORA:




Adriana Vargas de Aguiar passou a escrever contos infantis desde que aprendeu a ler. Recebeu incentivo dos pais à leitura e sua infância se deu entre enciclopédias infantis ilustradas enquanto as crianças brincavam no quintal.

Aos treze anos escreveu seu primeiro romance. Imaginava estórias que nunca havia vivido e passava sua imaginação para o papel. Esses escritos eram escondidos debaixo do colchão.

No ano de 2000, entrou para a academia de Direito pela Universidade UCDB, uma das alunas mais aplicadas do curso. Apaixonada por leitura filosófica, as obras que mais lhe chamaram a atenção foram de Platão, Hanna Arend e Friedrich Nietzsche.

Com participação e menções honrosas em vários concursos literários, acredita neste caminho para a escalada dificultosa em um país o qual a leitura é um desafio.

Fundadora e coordenadora do movimento – Clube dos Novos Autores. Luta arduamente ao lado de 30 novos autores pelo espaço de seus livros nas estantes brasileiras.


Aguardem!


Beijos Malditos,
Susana Weiss

sexta-feira, 16 de março de 2012

Novidade MODO- MARCAS INDELÉVEIS de Ahtange Ferreira

Oi 
estou preparando algumas resenhas bem legais para sair aqui, enquanto isso vou apresentar algumas novidades da editora Modo hoje e amanhã você poderá conferir.

Marcas Indeléveis

SINOPSE: É uma daquelas estórias inesquecíveis... Que permanecem na memória por muito, muito tempo. Os grandes temas da literatura e da vida estão compondo este magnífico romance, baseado em fatos verídicos: amor, ódio, sexo, traição, violência doméstica, culpa e redenção" “O amor, essa febre que nos invade a alma e queima o corpo e nos lança no mar; no mar, ora de rosas, ora de espinhos e lágrimas, saudades, desatino. Amor louco, alucinado, inefável: sentimento que nos acomete nos arremete ao infinito, ao mais longínquo dos mares d’alma.. O amor que não é, senão de perdição, de afagos e desvarios. Ame e o amor te levará por caminhos, veredas, canções e emoções errantes, inimagináveis, incompreensíveis aos olhos dos loucos que não conhecem a lucidez da loucura de amar...” Marcas Indeléveis é uma história baseada em fatos reais, nos mostra como o ser humano é complexo em suas atitudes e sentimentos. Esther vive uma trajetória de perdas e frustrações e parece não aprender com os próprios erros... Traumas adquiridos na infância acompanham sua vida adulta tornando-a um inferno do qual ela não consegue sair... Mas haverá uma chance? Ela finalmente será capaz de se libertar? Após várias tentativas frustradas, ela desiste do amor até encontrá-lo de maneira inesperada e nunca antes sentida.

Prefácio: 
 Marcas Indeléveis é uma história emocionante; Não, não é um conto de fadas, não é uma história feliz, com passarinhos cantando e uma jovem moça sorridente encantada com um príncipe cavalheiro, belo, charmoso e que a fará feliz pelo resto de sua vida. Mas ainda sim é uma história de amor.  Uma história muito complicada, porque nossa querida protagonista, Esther, é uma mulher que encarou o amor várias vezes, e nem uma delas foi fácil, na verdade o amor quase destruiu toda a alma, o coração e a mente desta mulher que se entregou de braços abertos a ele e não foi tão bem recebida assim. Esther teve uma vida difícil, sem muitos luxos e sempre com um grande problema, o amor e sua beleza que chega a ser até mesmo uma maldição cuja atrai apenas dificuldades para ela, e apesar de dificuldades duras, lhe trouxeram sabedoria. Esse é o tipo de história que nos mostra que a vida não é fácil.  E que nem todos os romances são belos, correspondidos e duram eternamente, nos ensina que a falta de amor, não importa onde seja sempre faz uma falta imensa na vida de qualquer ser humano. E que é necessário recebê-lo, não somente de homem para mulher, mas de pai para filho, de irmão para irmão, de amigos para amigos, simplesmente dar e receber amor de uma forma simples e sincera. Mostra-nos que um simples abraço que foi negado pode deixar uma marca profunda e distorcida no coração, uma marca indelével. Esse é um livro com uma história real, que pode, e na verdade foi repetida com milhares de mulheres que já enfrentaram essa dor terrível. Não há nada de mágico ou sobrenatural nela, é apenas a verdade. A verdade dura e fria de versões diferentes do amor. ''... O amor que não é, senão de perdição, de afagos e desvarios. Ame e o amor te levará por caminhos, veredas, canções e emoções errantes inimagináveis. “Incompreensíveis aos olhos dos loucos que não conhecem a lucidez da loucura de amar...” Adorei de coração esse livro, repleto de emoção e estou feliz por ter tido a chance de ler a obra de uma parceira aqui do blog, Ahtange, que tem um talento incrível para escrever.
Recomendo totalmente
Marcas Indeléveis.
Beijusss..
Ana Carolina de Oliveira.
 
Olha só que lindo o marcador

ENTREVISTA:

MODO Editora Tradicional 


Autor:Ahtange Ferreira 
Obra: MARCAS INDELÉVEIS 

1 - Porque o(a) Sr.(a) escreveu esta obra? 

Sou professora de Educação Infantil e ao longo dos anos fui percebendo os inúmeros problemas que as crianças apresentavam no espaço de sala de aula, vindo a descobrir, em praticamente todos os casos, que esses problemas eram de cunho emocional e familiar. 

2 – Em que/quem foi inspirada esta obra? 

Acompanhei e vivenciei muitos casos, participei de alguns na qualidade de ouvinte, em outros precisei intervir. São histórias de muitas mulheres, mães e adolescentes, e famílias desestruturadas. 

3- Esta obra já foi revisada por um profissional? Em caso afirmativo, cite os dados do revisor (Nome, Profissão). 

Não, pois ainda não tive recursos para tal, tudo foi feito por mim. 

4- Qual a área em que esta obra se encaixa? (p. ex.: psicologia, drama, ficção, matemática, física, auto-ajuda, poesia, ficção científica, fantasia medieval, fantasia urbana, realidade contemporânea, contos, crônicas, humor, eróticos, espionagem, suspense, policial, terror etc.) 

Bom, acho que drama com uma boa dose de psicologia, pois retrata traumas de infância que contribuem bastante para os infortúnios da vida adulta. 

5 - Qual o público que, em sua opinião, irá se interessar por esta obra? (p. ex.: faixa de idade, profissão, classe social, religião, etnia, gosto literário etc.) 

Pais e professores. 

6- Quais são as mensagens que esta obra transmite ao leitor? 

Principalmente alerta para os problemas causados ao indivíduo quando este não tem uma boa estrutura familiar. E como a violência física e psicológica afeta a auto-estima de uma mulher. Como as cicatrizes da alma podem ser destrutivas, inesquecíveis incuráveis... 

7- Caso esta obra possua personagens, por favor, responda as seguintes perguntas: 

· Em que esta obra é baseada - em fatos reais, ficção ou ambos? 

Em ambos 

· Em que local e época a trama se passa? 

Por volta de 1988 (início) Começa em São José de Ribamar, uma parte em Fortaleza e termina em São Luis MA 



Quantos personagens existem nesta obra? 

Tem muitos personagens. Como a história tem três momentos, ou seja, se passa em lugares distintos posso dizer que existem três núcleos de personagens. Os mais importantes são os de Fortaleza e de São Luis. 

· Descreva de forma sucinta a personalidade de cada personagem com nomes. 

Esther: Inteligente, porém desestruturada emocionalmente por sempre sofrer com a falta do pai. Uma mulher em busca do amor sonhado, guerreira uma sobrevivente. Com oscilação de humor vai de um extremo ao outro com muita facilidade. 

D. Helena, guerreira, carrancuda, radical, mas no fundo só queria criar os filhos com dignidade. Uma mulher sofrida e esquecida do amor. 

Seu Antônio: Desinteressado, irresponsável, mulherengo e com pouca vocação para pai e marido. (pai de Esther) 

D. Silvia doce, calma e amorosa. (Patroa com quem Esther foi morar em Fortaleza) 

Mônica: Intrigante, maldosa, vingativa. (filha mais velha de D. Silvia) 

Seu Jonas: Calado, violento, mulherengo. (marido de D. Silvia) 

Evilásio: Doce, meigo, gentil, apaixonado. (amor de adolescência) 

Pedro: Tranquilo, recatado, tímido. (amor de adolescência) 

Edna: Doce, amiga, conciliadora (Amiga patroa e alguém muito especial para Esther) 

Marcos: Inteligente, culto, maduro. (professor, amante e pai do filho de Esther Michael) 

Vera: Esposa de Marcos (ambiciosa) 

Fernando: Inteligente, mulherengo, irresponsável. (MARIDO) 

Susana (irmã mais velha de Esther) 

Lúcia: Doce, carinhosa, gentil e meiga (irmã de Esther) 

Adrian: Doce, lindo, amoroso, gentil, apaixonado( o amor sonhado de Esther com quem ela fica no fim) 

8 - Quais as ligações entre os personagens? 

Em todos os núcleos trata-se de famílias. 

9 - Quais são os temas/assuntos principais e coadjuvantes abordados na obra? (p. ex.: nascimento, morte, velhice, traição, ciúmes, amor, pedofilia, homossexualismo, religião, perdão, crueldade, machismo, feminismo, tolerância, inteligência etc.) 

Morte, perda, amor, ciúmes, crueldade, traição, estrutura familiar. 

10 - Qual o foco narrativo utilizado na obra? (p. ex.: Narrador-Observador, Narrador-Observador Onisciente, Narrador-Observador Câmera, Narrador-Personagem Protagonista, Narrador-Personagem Testemunha, Narrador Intruso e Neutro) 

Narrador neutro 

14 - – Em que esta obra se diferencia de outras obras de outros autores do mesmo gênero, estilo e assunto? O que esta obra traz de novo, diferente, revolucionário, inédito ou singular? 

Eu já havia lido alguns dramas ao longo da minha vida, mas acho que nenhum com tanta intensidade. (Neiva Meriele) 

Início de uma resenha.... Algumas pessoas que já leram apontam muito a questão da intensidade e como parece tão real. 

15 – Diga as palavras que mais definem a sua obra. 

Sofrimento, violência, perda, superação, limite, dor, amor, busca, superação. 

16 – Insira um texto sucinto da obra que mais a caracteriza: 

Marcas Indeléveis mostra como muitas mulheres vivem e são violentadas de diferentes formas e principalmente alerta para o estrago que causa a violência psicológica. E os danos às vezes irreversíveis que causam no indivíduo uma família desestruturada emocionalmente. 


É isso espero que curtam a obra deve ser muito legal, estou doida para ler.
Beijos
Susana Weiss

quarta-feira, 14 de março de 2012

Resenha Marta





Marta é bipolar, adolescente e tenta viver uma história de amor. Um velho psiquiatra, disposto a produzir Literatura leiga e fugir das teses para o meio acadêmico, narra os fatos mais significativos da vida de Marta, abrangendo toda a sua primeira adolescência, até que possa caracterizá-la como bipolar tipo I. O mais original é que ele mostra Marta às voltas com a vida que todos levamos — tentando viver sua própria história de amor — e não apenas com o transtorno em si ou tratando dele.
 SKOOB
Essa é a minha participação na Booktour de Marta do blog da Lidiane, http://www.paginadaleitura.blogspot.com.


Após ler Marta eu tirei muitas conclusões, a primeira é que eu não sou bipolar e a segunda é que a gente tem que permanecer sóbria e lúcida sempre que possível.

Esse é um livro bem interessante que mistura a história de Marta, uma moça argentina do interior que vai estudar em uma cidade grande (o que acontece com MUITA gente no Brasil) e morar com suas duas inseparáveis amigas.
Marta tem um amor por João, que é um cara que está curtindo a vida e as mulheres que a vida pode dar a um cara de beleza mediana.
Bem, o que posso falar desse livro: ele, nas partes que são sobre Marta, é bem fácil e bem interessante de ler, mas tem algumas partes mais filosóficas e mais explicativas sobre diversos assuntos, que podem ficar bem cansativos se você não estiver interessado no assunto ou se já souber o que está sendo escrito. O autor é muito bom contador de histórias, então esse é um bom livro para adquirir cultura, mas você sempre pode ouvir o autor e passar alguns parágrafos. Eu gostei do livro, apesar de achar que a personagem Silvia muita chata, porque ela, ao menos a meu ver, não fala como amiga e sim como uma analista e isso é muito chato entre amigas. Eu, ao menos quando converso sobre meus problemas com minhas amigas, quero conselhos e não uma analise sobre os porquês das minhas decisões, para isso a gente vai psicólogo. Tirando esse fato, a amizade entre Marta, Silvia e Naila é daquelas amizades que algumas pessoas conseguem levar do jardim até a velhice.
O livro tem um formato de diário em algumas partes e em outras usa a terceira pessoa, o que nos aproxima de Marta e nos faz notar, de cara, que existe algo errado com ela, até ela ser classificada como bipolar tipo I. Então se você é bipolar, esse livro é super hiper mega recomendado; se você não é, mas quer conhecer como é ser, esse livro é MEGA recomendado para você; agora se você não é bipolar e não tem o menor interesse em saber algo, esse livro é recomendado a você porque ele é divertido, principalmente para ficar pensado em como teria feito as coisas e ver como Marta fez.
Dou meus parabéns ao autor que deve ter feito uma grande pesquisa sobre o assunto.

O Booktrailer



Mais sobre ao Autor:

Breno Melo nasceu em 1980, no Rio de Janeiro. Foi indicado mais de uma vez para Poeta do Ano pela Sociedade Internacional de Poetas, em 2002, 2003 e 2004. Participou de The Best Poems and Poets of 2003, antologia de que faz parte o poema Hazel Eyes, e The Best Poems and Poets of 2004, antologia da qual faz parte That Girl.


Beijos
Susana Weiss

segunda-feira, 12 de março de 2012

Resenha de O Guia do Mochileiro das Galáxias


Primeiro volume da série “O Mochileiro das Galáxias”


Sinopse:
Arthur Dent tem sua casa e seu planeta (sim, a Terra) destruídos em um mesmo dia, e parte pela galáxia com seu amigo Ford, que acaba de revelar que na verdade nasceu em um pequeno planeta perto de Betelgeuse.

Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, este livro vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da "alta cultura" e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar. Skoob

Este é um daqueles livros envolventes em que insita o leitor a acompanhar o desenrolar da estória ignorando tudo mais ao redor. É um belo exemplar do humor “nonsense” britânico, como o do “Monty Python.

O livro inicia com um breve prólogo que ajuda o leitor a se orientar com relação à estória, como “do que se trata esta estória”. Logo a seguir, no primeiro capítulo, a estória inicia com o personagem central, Arthur Dent, acordando. O nível de semi-consciência dele ao se levantar é refletido em sua reação ao ambiente e como ele tenta compreende-lo. Para a infelicidade imediata do protagonista, percebe que seu lar será destruído; e, para sua infelicidade profunda, descobre que o “seu lar” a ser destruído não se restringe à sua casa.

Felizmente Arthur descobre, entre tantas más notícias, que seu amigo Ford Prefect não é um ator desempregado, mas um pesquisador de campo para o “Guia do Mochileiro das Galáxias”, livro que substituiu a Enciclopédia Galática como repositório padrão de todo o conhecimento devido a, entre outros motivos mais importantes, trazer impressa na capa, em letras garrafais a amigáveis, a frase “Não entre em pânico”. Desta forma, Arthur, vestindo seu roupão e munido de uma toalha, se junta à Ford e pegam uma carona para fora deste planeta condenado.

Nesta fuga, Arthur se depara com os burocráticos e mal-humorados Vogons, responsáveis pela destruição da Terra, e com uma amostra desse universo inimaginável, que se encontrava além dos limites se seu recém-extinto mundo, até ser apanhado pela nave Coração de Ouro. Nesta nave, Arthur e Ford encontram Zaphod Beeblebrox (semi-primo de Ford, presidente da Galáxia e foragido) e Trillian (astrofísica terráquea outrora conhecida como Tricia McMillian), que Arthur conhecera anos antes em uma festa à fantasia, além do depressivo andróide Marvin. Esta exótica tripulação ruma então à Magrathea, onde encontram Slartibartfast, um engenheiro planetário que revelará a resposta para “a vida, o universo e tudo mais”.

A estória não é narrada de forma contínua, mas intercalada com explicações do narrador e notas do Guia sobre o universo e os personagens deste livro. Estes “apêndices” reforçam o humor nonsense do livro, desviando a narrativa original para um assunto secundário para, depois de um ou mais “instrutivos” parágrafos, voltar à narrativa original como se nunca tivesse saído dela. Nesta narrativa, por sinal, a estória, devido à características mencionadas acima, é significativamente imprevisível.

De fato, é um livro indispensável para aqueles que gostam de humor, ficção científica ou ambos. Aos fãs de Star Trek, pode interessar que em “O Guia do Mochileiro das Galáxias” (publicado pela primeira vez em 1979) é citada repetidamente, por um guarda Vogon, a frase “Toda resistência é inútil”, que se tornou “slogan” dos Borgs.


A Série

Em 1981 foi realizada uma série de TV em 6 episódeos, produzida e exibida pela BBC, baseada tanto na série de rádio como nos livros de Douglas Adams (apenas dois haviam sido editados até então). Apesar das limitações, a produção foi muito fiel à obra de Adams.



O Filme


Em 2005 foi lançado um filme baseado no primeiro livro, que teve Douglas Adams como uma espécie de "produtor honorário", pois ele ajudou no filme, mas morreu antes de sua conclusão. Apesar de não ser uma transcrição do primeiro livro, é extremamente fiel à série, sendo um dos melhores filmes de Humor e Sci-Fi deste século.

A qualidade do enredo deste filme é reforçada pelo elenco, composto por Martin Freeman (de “Chumbo Grosso” e da série “Sherlock”) como Arthur Dent, Mos Def (de “Rebobine, Por Favor” e “16 Quadras”) como Ford Prefect, Sam Rockwell (de “Cowboys & Aliens” e “Homem de Ferro 2”) como Zaphod Beeblebrox, Zooey Deschanel (de “Sim Senhor” e “Fim dos Tempos”) como Trillian, Warwick Davis (de “Harry Potter” e “As Crônicas de Nárnia - Príncipe Caspian”) como “corpo de Marvin”, Bill Nighy (de “Fúria de Titãs 2” e “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1”) como Slartibartfast, e John Malkovich (de “Transformers 3” e “RED”) como Humma Kavula, personagem inédito na série de livros. Além destes, o filme conta com as vozes de Alan Rickman (de “Harry Potter” e “Sweeney Todd”) dublando Marvin, Helen Mirren (de “RED” e “A Rainha”) dublando o Pensador Profundo, e Stephen Fry (de “Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras” e “V de Vingança”) dublando o Narrador do Guia.


Como mencionei, o filme não é uma transcrição, diferindo do livro em muitos pontos, como na dupla Ford e Zaphod (o primeiro sendo muito mais calmo que nos livros, e o segundo com respeito à segunda cabeça) e no desfecho da estória. Isso permite que quem tenha lido o livro se surpreenda assistindo o filme assim como o contrário, surpreendendo os fãs do filme ao lerem os livros. Assim fica a sugestão: se nunca teve contato com a série “O Mochileiro das Galáxias”, assista o filme. Se gostar do filme (o que é natural, para quem gosta de histórias mirabolantes), vai adorar os livros.

Fiquem atentos: em breve, novas resenhas da série “O Mochileiro das Galáxias”.

Lembro que esta resenha faz parte da Promoção Mochileiro das Galáxias. Comente e preencha o FORMULÁRIO, para participar.

P. M. Zancan

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©