quarta-feira, 30 de julho de 2014

Ariano Suassuna - 1927 - 2014


Mais uma perda neste ano que nos deixa muito tristes, é a do dramaturgo Ariano Suassuna aos 87 anos, um autor muito original e que valorizava muito a cultura nacional, a defendia intensamente e em sua vida foi humanista e pensava no Brasil como um todo, gostava de estar entre as pessoas, com o povo.

Ariano Vilar Suassuna nascido em João Pessoa - PB, 16 de junho de 1927 foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, compositor, artista plástico e poeta brasileiro.
Idealizador do Movimento Armorial e autor de obras como Auto da Compadecida e O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, foi um preeminente defensor da cultura do Nordeste do Brasil.

Foi Secretário de Cultura de Pernambuco entre 1994 e 1998, e Secretário de Assessoria do governador Eduardo Campos até abril de 2014.
Filho do então governador da Paraíba João Suassuna, nasceu num palácio, mas quando seu pai foi assassinado durante a Revolução de 30, quando tinha 3 anos, se mudou para Taperoá iniciando seus estudos, em 1942 se mudou para Recife e se formou em Direito.



A sua obra mais famosa foi O Auto da Compadecida, conquistou vários prêmios, traduzida em 9 idiomas, adaptada com enorme sucesso para o cinema, televisão e virará HQ pelas mãos do premiado ilustrador Jô Oliveira, até então Ariano não permitia pois achava isso coisa de americano, faleceu sem vê-la pronta o que o ilustrador lamenta.
Em 1957 se casou com Zélia, e revelou que teve sorte pois casou-se com o grande amor de sua vida, tiveram 6 filhos, ocupava a cadeira de número 32 da Academia Brasileira de Letras. 

Obras do escritor

Uma mulher vestida de Sol, (1947);
Cantam as harpas de Sião ou O desertor de Princesa, (1948);
Os homens de barro, (1949);
Auto de João da Cruz, (1950);
Torturas de um coração, (1951);
O arco desolado, (1952);
O castigo da soberba, (1953);
O Rico Avarento, (1954);
Auto da Compadecida, (1955);
O casamento suspeitoso, (1957);
O santo e a porca, (1957);
O homem da vaca e o poder da fortuna, (1958);
A pena e a lei, (1959);
Farsa da boa preguiça, (1960);
A Caseira e a Catarina, (1962);
As conchambranças de Quaderna, (1987);
Fernando e Isaura, (1956)"inédito até 1994".

Romances

A História de amor de Fernando e Isaura, (1956);
O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, (1971);
História d'O Rei Degolado nas caatingas do sertão /Ao sol da Onça Caetana, (1976)
Poesias
O pasto incendiado, (1945-1970);
Ode, (1955);
Sonetos com mote alheio, (1980);
Sonetos de Albano Cervonegro, (1985);
Poemas (antologia), (1999).

Foi homenageado três vezes em Escolas de Samba no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em suas entrevistas, sempre era muito doce e falante, acompanhei várias e admirava sua simpatia e paixão pelo povo brasileiro e sua cultura. Até a semana passada trabalhou ativamente em suas aulas espetáculo e ainda marcava mais, nunca parava e tinha muitos planos, dizia que era "imorrível". Mais um pra nos deixar seu legado e muitas saudades!


Fontes: Wikipédia e GloboNews

Até a próxima,

Fernanda


segunda-feira, 28 de julho de 2014

João Ubaldo Ribeiro - 1941 - 2014


“Já estou chegando, ou já cheguei, à altura da vida 
em que tudo de bom era no meu tempo.” - João Ubaldo Ribeiro

Este ano de 2014 está sendo difícil para a cultura brasileira, perdemos grandes personalidades e hoje falarei um pouco de um deles: João Ubaldo Ribeiro.
João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro, nascido em Itaparica – BA , em 23 de janeiro de 1941 foi um escritor, jornalista, roteirista e professor brasileiro, formado em direito e membro da Academia Brasileira de Letras. Foi ganhador do Prêmio Camões de 2008, maior premiação para autores de língua portuguesa. João Ubaldo Ribeiro teve algumas obras adaptadas para a televisão e para o cinema, além de ter sido distinguido em outros países, como a Alemanha.
É autor de romances como Sargento Getúlio, O Sorriso do Lagarto, A Casa dos Budas Ditosos, que causou polêmica e ficou proibido em alguns estabelecimentos, e Viva o Povo Brasileiro, tendo sido, esse último, destacado como samba-enredo pela escola de samba Império da Tijuca, no Carnaval de 1987.5 Era pai do ator e apresentador Bento Ribeiro.
O Sorriso do Lagarto foi adaptado para a TV pela Globo, minissérie escrita por Walter Negrão em 1991 com 52 capítulos.

“- Isso é inevitável. Quem chegou, chegou, quem não chegou, não chega mais. O poder hoje dispõe de tais instrumentos que se sedimentou definitivamente, jamais vai mudar realmente de mãos e a tendência é isso se acentuar. Isso é bom. Isso significa maiores possibilidades de controle racional. Não haverá revolução, nem alteração radical na estrutura do poder, nem entre nações, nem entre classes sociais, nesse sentido a História acabou. Sempre digo que democracia é um mito supersticioso, assim como a igualdade e outros chavões. Há muito tempo que a democracia não é mais praticada em lugar nenhum, a não ser microscopicamente, e temos que colocar essa situação a nosso favor, ou seja, aperfeiçoar o homem de todas as formas possíveis.” – O Sorriso do Lagarto

O escritor João Ubaldo Ribeiro, que morreu na madrugada de sexta-feira dia 18 de julho, foi enterrado às 10h de sábado (19), no Mausoléu dos Imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL), no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio.


Fontes: Wikipédia e GloboNews


Até a próxima,

Fernanda 


sexta-feira, 25 de julho de 2014

Foi Dada a Largada, CORRAM, "A canção dos quatro ventos" já está em pré venda!

Isso mesmo, mais aguardado que o final da Caverna do Dragão.
Mais requisitado que banco de ônibus vazio em horário de pico.
O final da saga que prende leitores desde 2011.

A Canção dos Quatro Ventos
Final da saga Lua das Fadas 


Hoje entrou em pré venda, corram garantam o seu exemplar em um preço ótimo!


A Canção dos Quatro Ventos,
Terceiro livro da Saga Lua das Fadas
de Eddie Van Feu
256 Páginas
Formato: 157 x 227 mm

Sinopse:

Bem-vindo ao Mundo das Fadas! Se tiver coragem, poderá conhecer um mundo de rara beleza e seres fantásticos, acompanhando Bianca e Zac em uma aventura inesquecível. Mas lembre-se! Num mundo de tantas belezas, há também muitos perigos e lugares sombrios, principalmente dentro do nosso coração...

Este é o terceiro livro da saga Lua das Fadas e você poderá acompanhar Bianca mais uma vez no Mundo das Fadas. Dessa vez, ela não está sozinha. Sua família, que é mais do que parece, como todas as famílias, está pronta para ajudá-la a encontrar Zac. Infelizmente, as coisas não saem como planejado e eles são separados. Agora, além de tentar se encontrar, cada um deles precisa lidar com seus próprios medos e fracassos, com a escravidão, com a perseguição, com cidades fantasmas e espíritos de gigantes. Prepare-se! É hora de voar mais uma vez num mundo que pode estar bem perto de você! Basta virar uma pedra e despertar uma asa...


Para Adquirir Venda por 29,90 reais + frete; fica 36 reais.Pedidos pelo endereço: alcateia@alcateia.com ou pelo tel (21)3872-4971


A autora


Eddie Van Feu é escritora e viajante, sempre dando uma passadinha em mundos além dos nossos olhos. Voa com dragões e conversa com fadas, enquanto escreve histórias como Lua das Fadas e O Trono Sem Rei. Corre com os lobos em Alcateia – Prateada e Alcateia – Lua Carmesim, e dança ao som dos bandolins no meio de Uma Guerra de Luz e Sombras. Autora também da série Wicca, com mais de 63 números, de Crônicas de Leemyar e da pre-quel de Lua das Fadas, O Portal, ela está sempre nos guiando em novas viagens inesquecíveis e emocionantes. Acompanhe a agenda e lançamentos nos blogs:www.revistawicca.com, www.alcateia.com e www.eddievanfeu.com

Escreva pra ela: eddie@eddievanfeu.com

União dos Autores Terceira parte da entrevista com os autores.

Oi Povo

Essa é a última parte das entrevistas dos autores da União de Autores, espero que gostem das entrevistas.


1- Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor? 
O conselho mais valioso que posso dar é estude, estude estude, escreva, escreva e escreva. Escreva sem parar. Tornar-se um autor profissional requer dedicação, é metade criatividade e metade esforço, você precisa se policiar, cumprir metas e planejar bastante, mas também tem que deixar fluir e se expressar.

2-  Qual gênero/ estilo você escreve?

Romances Jovem-Adulto e Fantasia Urbana.




1- Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Sempre escreva, só com a prática é possível aperfeiçoar. Ter alguém para fazer uma leitura crítica também é muito importante.

2-  Qual gênero/ estilo você escreve?
Não gosto de dizer que escrevo um determinado gênero ou tema, eu apenas escrevo. Não gosto de me limitar, simplesmente deixo as ideias surgirem. Mas já escrevi fantasia, erótico, romance e juvenil.




1- Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?

Cabeça fria. É a primeira coisa que qualquer autor iniciante precisa ter. Nada acontece do dia para a noite e perseverança é fundamental. A gente erra aprende e sobrevive no meio para errar um pouco mais. A construção de um público é algo que leva tempo, logo não pense que você vai lançar um livro e ele vai emplacar de cara. Isso acontece com poucos sortudos.

2-  Qual gênero/ estilo você escreve?
Romances e Romances sensuais!




1.                  Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
 Ser escritor vai muito alem do que simplesmente escrever, é amar o que faz, pois o caminho é cheio de pedras, tem muitos desafios, e quando se faz algo por amor é mais fácil de superar as adversidade, então meu primeiro conselho é tenha certeza de que é exatamente isso que quer, se for caso, enfie a cara e vá em frente e não desista nunca.

2.                  Qual gênero/ estilo você escreve?
Eu escrevo fantasia, romance, sobre-natural, aventura e ficção.



 1.                  Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Primeiro eu diria para ele não cansar de revisar o material. Eu detesto esta parte, mas é tão importante quanto a venda do livro rsrsrsrsrs É necessário buscar ajuda. Quando eu comecei nem desconfiava da existência de técnicas para escrever, que deixam o livro mais bonito e leve, menos cansativo. Procurei um curso de como escrever um romance e simplesmente amei tudo o que aprendi, além de entender que sem isso o livro não é nada. Meu segundo conselho é: Não tenha pressa. Pesquise, pergunte, procure saber sobre a editora que você teve proposta, pois muitos autores morreram em seu primeiro livro por ter feito a bobagem de entregá-lo a quem não sabe trabalhar. O terceiro é: não desista. Nunca.

2.                  Qual gênero/ estilo você escreve?
Eu escrevo romances. Não sei escrever nada diferente disso rsrsrsrs



1.                  Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Leia bastante, ler te traz perspectivas diferentes. Seja humilde e aceite conselhos, sejam eles sobre ortografia ou enredo. Nunca pense que sabe de tudo. Constante aprendizado são as palavras de ordem.

2.                  Qual gênero/ estilo você escreve?
Meus livros publicados são do gênero erótico, mas escrevo romances também.



1.                  Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Vai ser difícil. Muito difícil. Escolha cautelosamente com quem trabalha, editoras sérias e bons profissionais fazem toda diferença. E se você não for completamente apaixonado pela profissão, desista agora. Ela exigirá cada grama da sua fé e trabalho.

 2.                  Qual gênero/ estilo você escreve?
Romance, drama, sobrenatural.

Então é isso pessoal, essas foram as entrevistas dos nossos queridos autores.
Até mais

Susana

quarta-feira, 23 de julho de 2014

TAG: Livros Com Sabor de Café


Achei esta TAG num blog de uma amiga, a querida Ana Elisa do Canto da Domino e resolvi copiar.
Eu adorei pois cafés fazem parte da minha vida como os livros, então vamos as minhas respostas:

Café Expresso =  Um livro que você esteja lendo atualmente

A última carta de amor – Jojo Moyes, ainda estou no início mas não me prendeu como outro que li da autora, Como eu era antes de você que é dos meus favoritos.

Capuccino = Um livro romântico, mas sem muito "mimimi"

Marina – Carlos Ruiz Záfon, é um romance sombrio digamos assim, não tem mimimi

Frapuccino = Um livro ideal para ser lido no verão

Dias melhores virão – Jennifer Weiner, só a capa já é um convite a uma boa praia e a leitura dessas para começar sem hora para terminar.

Café Curto = Um livro que você leu e achou muito forte

Foram vários, pois me atraio por esse tipo de leitura, mas um recente que me tirou o sono foi Fuga do Campo 14 – Blaine Harden, que recomendo a todos, leitura mais que obrigatória!

Café Longo = Um livro infantil que você goste muito
Menina das Estrelas – Ziraldo: coisa mais fofa do mundo esse livro e se eu pudesse daria ele de presente a todas as meninas do mundo! :)

Café Latte = Um livro ideal pra aquecer o seu inverno

Minha estação do ano preferida, tem vários livros que me fariam ótima companhia mas nenhum melhor que As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley

Café Macchiato = Um livro que te deixou apaixonada(o) pelo(a) protagonista/herói

Orgulho e Preconceito – Jane Austen, quem não quer um mr Darcy que atire a primeira pedra!

Café Mocha = Um livro ideal para ler antes de dormir

Os livros dos Tudors da Phillipa Gregory, livros que fazem sonhar com castelos medievais, vestidos e grandes festas da corte de Henrique VIII.

Café Coado = Um livro que combina com todos os momentos

Comer, rezar, amar – Elizabeth Gilbert, muito bem humorado, é adorável essa leitura.



Espero que tenham gostado e até a próxima,

Fernanda

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Ela disse, Ele disse - Thalita Rebouças


Título: Ela disse, Ele disse
Autora: Thalita Rebouças
Editora: Rocco – Jovens Leitores
Gênero: Romance infantojuvenil
Ano: 2010
Páginas: 192


Sinopse
Primeiro dia numa escola nova é sempre complicado: a gente se sente um peixe fora d’água. Enquanto todos os outros alunos são (ou ao menos parecem ser) melhores amigos de infância, os novatos ficam pelos cantos, sem jeito, pensando em qual seria a melhor tática de aproximação.
Mas será que fazer amigos e se adaptar a uma nova realidade é mais fácil para uma menina ou para um menino?
Este é o ponto de partida de Ela disse, Ele disse. Leo e Rosa são dois típicos adolescentes que revelam como passaram pela dureza do primeiro ano num colégio novo.
Amizade, futebol, paixões, ciúme, bullying e as armadilhas da internet são alguns dos ingredientes que dão sabor a essa história com dois narradores e dois pontos de vista. SKOOB

Resenha

Eu conheci a Thalita Rebouças na última Bienal do Livro de São Paulo e a achei muito linda e simpática, este livro foi o único dela que li, e achei bem divertido.
Comprei para meu filho, mas reconheço que é para os mais jovenzinhos, pré-adolescentes gostarão mais.

“Aos dez meses de namoro, cheguei à conclusão de que o silêncio, na maioria das vezes, vale mais que mil palavras. Mentira, foi meu pai quem me ensinou essa frase. Mas eu concordo.”

Narrado em primeira pessoa, a história é sobre Rosa que encanta-se por Leo, um colega da escola, os dois novatos ali, ela uma garota chata que tentava ser apenas agradável, aos poucos se apegam, viram mais que amigos, ainda mais tentando se adaptar nessa nova realidade.
O livro não é só um romance adolescente, trata também com muita competência do bullying e a relação entre filhos de pais separados, questões delicadas que merecem abordagem maior por parte de escritores, principalmente nacionais.
Cuidados com o uso da internet, paixões, amizade, família, futebol e ciúmes, são relatados na história, interligando os personagens, tornando-os bem próximos a realidade dos adolescentes de hoje, suas inseguranças, medos e relacionamentos até então precoces.



Espero que gostem, até a próxima,


Fernanda

sexta-feira, 18 de julho de 2014

União dos Autores Segunda parte das entrevistas

Olá

Aqui está a segunda parte da entrevistas com mais seis autores super talentosos.

Fabrício de Medeiros - O Sol da Meia-noite

1 - Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de escritor?
Sobretudo, escreva um livro o qual você gostaria de ler, um livro o qual você tornaria seu favorito, pois não tem nada pior que que escrever algo o qual não se gosta, simplesmente pelo fato de ser o mais comentado, ou até mesmo o mais vendido. 

2 - Qual gênero/ estilo você escreve?
Romance Fantasia, amo principalmente a fantasia, por ser um gênero sem limites, o qual deixa aberto a imaginação. Na fantasia tudo é possível, realmente tudo.




1 - Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de escritor?
Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor? Resposta: Acredito que o maior combustível para um bom processo criativo é a leitura diária e a prática. Escrever diariamente sobre qualquer coisa ajuda bastante. Aconselho sempre criar uma espécie de diário, pois será através do mesmo que as ideias florescerão com mais frequência. Leia poemas e livros clássicos (Estude bons vocabulários). Quando iniciar um romance, estipule metas e crie um rascunho dos próprios capítulos. Não veleje sob o mar da inspiração (a inspiração é e sempre será uma benção divina, e devemos aproveitá-la, no entanto nem sempre a mesma baterá à nossa porta, e devemos estar preparados para enfrentar qualquer bloqueio). Escreva sem se ater ao que já foi escrito. Se possível, escreva à moda antiga (sei que é difícil, mas pelo menos comigo, o resultado é esplendoroso!)  Não aconselho sair falando sobre seu livro para qualquer pessoa. Se a obra for legítima, mantenha para si, registre e só depois comece a divulgar. Surpreenda! 


2 - Qual gênero/ estilo você escreve?
Qual gênero/ estilo você escreve? Resposta: Como eu leio de tudo um pouco (à exceção de livros de auto-ajuda), gosto de me aventurar através de gêneros diversos. Em meus primeiros romances o "drama", o "suspense" e a "aventura" estão compactuados. Mas adoro escrever diálogos bem humorados e terror.


1 - Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de escritor?
Acima de tudo, paciência e persistência. O Brasil está vomitando escritores iniciantes, o que vai diferenciá-los dos demais e a sua qualidade literária. Um dos maiores erros de quem está iniciando é achar que editoras engolem tudo. O seu texto é seu passaporte para o sucesso, então trabalhe bem , releia, revise, deixe-o enxuto. Procure orientação literária, o mercado literário está cada vez mais exigente.

2 - Qual gênero/ estilo você escreve?
Já escrevi terror e drama em Antologias, mas sou um apaixonado pela Literatura Fantástica.



1. Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Tenha paciência! É sério. Tenha muuuuita paciência. E tenha esperança, Vai parecer difícil, quase impossível às vezes, mas um dia você chega lá. Se você tem certeza que esse é o seu caminho, não desista, nunca! Todo seu suor e sacrifícios valerão a pena no futuro. É como eu costumo dizer: ser escritor não é nem um pouco fácil, não é só sentar e escrever, mas no fim do dia, valerá a pena passar por todas essas situações.

2. Qual gênero / estilo você escreve?
Gosto de "brincar" com vários gêneros rs Fantasia e Aventura (Instituição para Jovens Prodígios e alguns contos), Romance Juvenil (Mudanças e Sebo Fernandes), chick-lit e hot (As GRANDES Aventuras de Daniella), e também já me aventurei no suspense (alguns contos).



1. Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Escreva com o coração e seja fiel a você mesmo, não ao "estilo do momento"!

2. Qual gênero / estilo você escreve?
Escrevo crônicas, (no Arca Literaria) estudos teológicos (Os Semeadores de Contendas) e romance (Quem Salvará o Herói?) mas a Série AS CRÔNICAS DE ADULÃO, é uma ficção histórica baseada na vida do Rei Davi.


1. Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Nunca desista dos seus sonhos e objetivos. Nunca desista no primeiro não que receber. Persistência é o lema de quem está iniciando. A recompensa vem com o recado de cada leitor que gostou de ler seu livro.

2. Qual gênero / estilo você escreve?
Escrevo romance sobrenatural e romance. Acima de tudo, sou uma romântica assumida, uma das últimas (rsrs). Tenho uma alma adolescente e quando entro no mundo mágico dos meus livros sinto que sou livre para ir onde bem entender.

Por Hoje é Isso Sexta que vem teremos a parte final com sete entrevistas de mais autores novos que o nosso país está revelando!


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Resenha de Cretina Irresistível por Susana Weiss



Uma forte atração. Nenhum tempo para ficarem sozinhos. E uma misteriosa disputa entre quatro paredes... O intenso relacionamento entre Chloe Mills e Beenett Ryan de Cretino Irresistível continua ainda mais ardente e sensual. Agora que a carreira de Chloe está decolando, ela não tem tempo para mais nada e insiste em recusar as investidas de Bennett para passarem um tempo a sós. Ele nunca foi do tipo que aceita um não como resposta e essa disputa resulta em uma ardente relação de amor e obsessão. SKOOB

Conto que complementa o livro Cretino Irresistível e que trás um evento da relação entre Bennet e Chloe, falando um pouco sobre o relacionamento pós a história do livro. A narrativa é em primeira pessoa como do livro e segue com o esquema de trocar o foco entre o ponto de vista dela e dele dos fatos. Nosso querido Estranho é introduzido como forma de comentários e posses dele. E também a relação dele com Bennet já que ambos são grandes amigos.

O casal está um pouco mais maduro, só um pouco, e ela esta mais workholic do que nunca e ele segue sendo um cabeça dura. Nesse conto não falta bom humor, lei de Murphy imperando com tudo, situações que nos dão pena do casal depois de uma crise de gargalhadas. O conto tem 130 páginas apenas e é uma espécie de epilogo BEM longo de Cretino Irresistível que vale a pena conferir.

Depois desse e só partir para o queridíssimo Estranho irresistível, então recomento fortissimamente, pois trata-se de um conto erótico com várias pitadas de humor, sensualidade e aquela coisa cretina!

Divirtam-se com nossa Cretina e nosso Cretino em uma situação diferente.   



segunda-feira, 14 de julho de 2014

Deixe a Neve Cair - John Green, Maureen Johnson, Lauren Myracle


Deixe A Neve Cair
Original: Let It Snow
Autor (a): John Green, Maureen Johnson, Lauren Myracle
Tradutor (a): Mariana Kohnert
Páginas: 336
Editora: Rocco



Na noite de Natal, uma tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para encontros românticos. Em Deixe a Neve Cair, bem sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. E provam que o amor verdadeiro pode acontecer quando e onde menos se espera.SKOOB

Resenha

Este é um livro de três contos escritos por três autores distintos em que as histórias se entrelaçam, unindo os personagens tornando-os uma bela história de Natal.

“Havia a Jubileu "dos pais que acabaram de ser presos", a Jubileu "presa numa cidade estranha", a Jubileu "maluca que não cala a boca", a Jubileu "meio desconfiada do cara estranho tentando me ajudar" e a extremamente popular Jubileu "que agarra você de repente"

No primeiro conto, O Expresso Jubileu, escrito por Maureen Johnson, nos apresenta Jubileu, que após uma nevasca, o trem em que viajava fica atolado na neve e por não suportar as líderes de torcida que estão nos vagões, aventura-se para fora e encontra uma lanchonete aberta, a Waffle House, onde todos acabam se encontrando na história. Lá conhece Stuart, um rapaz que acabou de terminar seu namoro, e oferece sua casa para ela pernoitar.

No segundo conto, O milagre da torcida de Natal, escrito por John Green, traz os amigos Tobin, JP e Duke, que são chamados para uma confraternização na tal lanchonete, mas seu carro sofre um acidente no caminho e isso os leva a mudar o rumo e isso os leva a uni-los mais.

No terceiro e último conto, O Santo Padroeiro dos Porcos, de Lauren Myracle, nós conhecemos Addie, que também terminou recentemente seu relacionamento e devido a isso, sofre muito, se culpa por se achar egoísta e que repensar sua vida e tentar alterar o rumo das coisas.

- Ah, o Natal nunca termina, a não ser que você queira.  Ela se inclinou sobre o balcão e apoiou o queixo na palma da mão. O Natal é um estado de espírito.”

Os contos são leves, divertidos e muito gostosos de ler numa época como o Natal, trazem uma mensagem bonita de amor, amizade e principalmente de esperança.

Até a próxima,


Fernanda

sábado, 12 de julho de 2014

Entrevista coletiva com os autores da União de Autores

Gente, a União de autores é uma incrível parceiras do Noites Malditas, foi feita uma entrevista coletiva e aqui está o resultado.
Foram dezenove entrevistas, o Noites Malditas vai durante as próximas três semanas divulgar as entrevistas. Hoje confiram as primeiras seis.

As perguntas Foram:
1 - Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de escritor?
2 - Qual gênero/ estilo você escreve?

 Confiram abaixo as respostas:



1- Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de autor?
R: Bom, primeiro de tudo, tenha persistência e muita vontade de trabalhar. Leia e estude bastante, revise seu texto e se possível procure sempre a ajuda de profissionais.

2- Qual o gênero/estilo você escreve? Romance de Fantasia.



1- Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de autor?
Escreva, escreva e escreva. Se esse for seu sonho faça-o se realizar, e nunca, nunca desista mesmo que aconteça ou o que digam algo em relação a esse dom que não é valorizado no Brasil.

2- Qual o gênero/estilo você escreve?
Sou uma pessoa muito romântica e isso se retrata no meu gênero literário, romance é a minha praia com uma boa dose de sobrenatural


1- Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de autor?
Tenha muito paciência! Nem tudo são flores neste caminho, é preciso pesquisar muito, desde revisores a editoras. A carreira é árdua e irá aparecer mais motivos para desistir do que insistir. Confie no seu trabalho e vá em frente, não se deixe abater pelas pedras que irão aparecer em seu caminho.As coisas acontecem na hora certa e se você trabalhar por isso, sua hora também vai chegar.

2- Qual o gênero/estilo você escreve?
Escrevo chick-lit, teen, jovem adulto.




1- Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de autor?
Leia, leia sobre tudo! Do rótulo das embalagens de produtos industrializados aos livros clássicos, sem preconceitos de origem das obras.

2- Qual o gênero/estilo você escreve?
Minha disposição para escrever é o meu limite, escrevo o que me vem à mente.



1- Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira de autor?
Escreva e leia muito, estude e nunca desista. Tenha em mente que escrever não é uma obrigação, mas um prazer. Algo que você tem que fazer primeiramente para você. Seja seu maior critico, escreva o que gosta de ler. Persista e lute por aquilo que almeja, sucesso e reconhecimento é o resultado de muito trabalho e dedicação. 

2- Qual o gênero/estilo você escreve?
Eu escrevo romance contemporâneo e romance erótico.Gosto de escrever com o coração, procuro colocar sentimentos em cada linha e assim fico satisfeita com o meu trabalho


Lançamento: Bienal de SP


1. Que conselhos você daria para quem está iniciando na carreira de autor?
Perseverança. O caminho é longo, cheio de obstáculos, praticamente sem nenhum retorno financeiro, ás vezes dá vontade de desistir. Mas, é prazeroso e, cada conquista tem um sabor de vitória, saber que alguém gostou da sua história é gratificante, traz uma emoção indescritível. Ser um contador de história não é um estado temporário e um estado infinito. 


2. Qual gênero/ estilo você escreve?
Gosto muito de fantasias, um livro, para mim é laser, gosto de viajar em suas páginas, de sair desse plano da vida real e partir nesse trem sem destino. Então, é assim que escrevo; meu livro Sombras, por exemplo, é uma Ficção Fantasiosa, um Romance Sobrenatural.




Continuação na próxima sexta!

quarta-feira, 9 de julho de 2014

As Irmãs e o Mar - Lucy Clarke por Fernanda


Título: AS IRMÃS E O MAR
Autor: Lucy Clarke
Tradução: Marcia Frazão
Editora: Rocco
ISBN:978-85-325-2882-7
Páginas:352

Sinopse
A rotina de Katie é abalada com a trágica notícia de que sua irmã mais nova foi encontrada morta em Bali. Os policiais afirmam se tratar de suicídio, mas Katie não aceita que a aventureira Mia seja capaz de tirar a própria vida.Na tentativa de entender o que aconteceu, Katie refaz a trajetória de Mia, da costa oeste dos Estados Unidos, passando por Austrália e Nova Zelândia, usando o diário da irmã como guia.Nesta viagem de autoconhecimento empreendida por Katie, a perda, o luto e a culpa são entremeados por recordações de infância, histórias de amor, praias paradisíacas e descobertas à beira-mar.


Ganhei este livro lindo, de aniversário, e já de cara comecei a leitura, já que adorei a sinopse e achei a capa linda!

O livro conta a história de duas irmãs, com personalidades bem distintas, Mia é ousada, aventureira e não gosta de viver em grandes centros urbanos, adora viajar. Katie, é segura de si, tem uma vida toda certinha e casamento planejado com seu noivo, Ed. Após a morte de sua mãe, compram um apartamento mas como Mia não se acostuma a vida na cidade, sai em uma viagem de aventura com seu amigo Finn.

“As viagens são feitas por duas razões: ou porque se está procurando algo ou porque se está fugindo de algo. Ambas se encaixam em mim.”

Apesar dos desentendimentos, Katie recorda-se com frequência da sua infância passada no litoral, por isso o título do livro, elas são ligadas pelo mar. No decorrer da leitura somos surpreendidas com a notícia do suicídio de Mia, e aí Katia, sai em busca de respostas, encontra em meio a seus pertences um diário, e percorre todo o caminho feito pela Irma antes do suposto suicídio. Daí em diante, durante a leitura do diário, muitas surpresas são descritas, reviravoltas e segredos familiares vêm à tona.

“- Você tem uma irmã? - Tenho.– Então você deve conhecer um pouco sobre o amor e um pouco sobre o ódio. Mia abriu a boca pra falar, mas voltou a fechá-la. Jez estava certo: às vezes a linha entre os dois sentimentos é tão tênue que é difícil distinguir de que lado se está.”

É uma trama tocante, sensível, que nos ensina a dar valor a quem está perto enquanto os temos bem e vivos, pois a vida passa muito rápido, e às vezes perdemos chances ótimas pelo simples fato de termos muito orgulho, algo que só nos afasta de quem amamos.
Indico a todos que tem irmãos, acredito que nós vamos nos sensibilizar mais com esse drama familiar e os que não possuem irmãos, sentirão esse laço invisível que tanto nos une, e é muito forte. Família é mesmo tudo em nossas vidas, com toda certeza, por mais problemas que todos tenham!

“Os fios separados que teciam as duas vidas estariam para sempre entrelaçados, ainda que desgastados ou desbotados. Isso acontece com as irmãs.”

Até a próxima,


Fernanda

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©