sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Resenha Você tem meia hora

Na noite de réveillon, Bia é abandonada por Arthur, o namorado de três anos com quem já morava há dois e pretendia se casar em um. À beira dos trinta, isso é uma tragédia, pois o que era para dar certo já tinha que ter dado e o que deu errado não dá mais tempo de consertar, ou seja se não se casar até os trinta, Bia estará condenada ao calabouço da solteirice, brigando pelo buquê nas festas de casamento e conhecendo homens que mentem a idade, o estado civil e a foto na internet. Mariana acha que a melhor amiga está exagerando, pois até um pé na bunda te empurra para frente. "Reiventar-se" é A palavra! Porém para isso, Bia precisa ir para o lugar onde todo mundo vai quando dá essas loucas. Londres. E concorrer à vaga de emprego mais disputada do século XXI. Mais será que uma mudança pode mesmo dar certo quando se leva na bagagem uma estória tão mal resolvida?  SKOOB

Um livro envolvente e sentimental onde Camila nos apresenta Bia, uma aeromoça quase Balzaquiana que de forma cruel teve seu feliz casamento de 4 anos encerrado no dia 31/12 sem nenhuma explicação convincente.
Qual mulher acima dos 25 anos não é capaz de entrar na pele de Bia, sentir sua dor e entende-la? Eu acredito que nenhuma, pois todas nós já sentimos a rejeição de alguma forma e o “trágico” fim de uma relação que nós julgamos ser para toda a vida. E escritora é brilhante ao descrever todas as fases da dor feminina e como Bia consegue se reaver sua autoconfiança e assim tomar novamente as rédeas de seu destino, aceitando após MUITA insistência de sua amiga-irmã, Mariana, trabalhar em Londres para a expansão da empresa aérea onde ela já trabalhava.
Ao adquirir novamente a certeza de que merece ser feliz Bia volta a ver o mundo de uma forma mais bonita e assim, mesmo sem querer, se torna mais bela a ponto de atrair a atenção do MARAVILHOSO australiano Dyllan, um homem atencioso, carinhoso e apaixonado, como a esmola é demais, Camila mostra outra faceta feminina, a desconfiança.
O livro é incrível com uma mulher real e uma vida real com problemas, perdas, ganhos e incertezas reais e mostra uma coisa a nós, mulheres, muito importante:
Não importa o quão perfeito seja o seu amor, nós precisamos cultivar e manter nossas amigas verdadeiras SEMPRE.
Bia tem Mariana e em Londres acaba conhecendo Pa, com quem faz uma amizade logo de cara e são as amigas que conseguem reergue-la e fazê-la ultrapassar a fase de dor e autopiedade.
A história é tão verossímil que em alguns pontos eu comecei a questionar se não era mesmo baseada em alguma história de alguma amiga da autora ou dela própria, mas me dei conta de uma coisa ela não precisava escrever algo baseado em fatos reais, bastava apenas fazer oq eu Camila faz de forma brilhante, expor os sentimentos femininos de forma verdadeira e eu não quero saber se Bia realmente existe, a graça do livro é exatamente a dúvida e a certeza de que nós reagiríamos como Bia nas situações que são impostas a ela.
Recomendo essa obra a todas as mulheres, mocinhas e senhoras, não importa a idade a gente sempre poderá aprender com essa obra é como uma vacina para o futuro ou ainda uma forma de aprendizado do que já afirmei antes, amores vem e vão, amizades verdadeiras são para sempre.
O vocabulário é simples de fácil compreensão e bem estruturado. O livro apresenta drama, humor, romance e um banho de realismo.
Então agradeço a Camila Nascimento Silva pela oportunidade de participar da Booktour desse livro fantástico.

A autora:
Camila Nascimento Silva nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em março de 1980. É formada em Direito no Brasil e em História da Arte pela London University. Na Inglaterra, onde já vive há 5 anos, trabalha no British Museum e faz traduções.
SKOOB

Onde eu posso adquirir essa obra? Na editora Subtítulo LINK
Leia os primeiro capítulos AQUI

Então é isso pessoal espero que tenham gostado!
Beijos
Susana Weiss

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©