segunda-feira, 3 de março de 2014

Alguns comentários sobre ROBOCOP


Robocop, versão de 2014.                                                     Robocop, versão de 1987
  


O que dizer desse filme, o vilão é MUITO fraco a motivação é péssima, esse filme me parece uma mensagem subliminar contra os EUA e contra as empresas de grande porte e pelo que eu sei não se faziam mais filmes campanha assim tão explicitamente.

Ele me passou a mensagem de “se der certo terão mais, senão o filme tem fim e acabou” pelo que eu fiquei sabendo o filme foi fracasso nos EUA. O ator que faz o robocop é lindo, me deu uma pena de te-lo apenas na armadura boa parte do tempo.

Ele como robocop conseguiu pegar o Humano dentro da máquina, ele não está feliz com sua condição, preferia morrer a ser o que é, mas já que está preso nesse assunto faz o melhor que pode.

Como eu também vi o Robocop na primeira versão, de 1987 posso fazer algumas comparações.

Para começar, o obvio, efeitos dos anos 80 são bem feitos, mas não como a nossa atual tecnologia de CG e robótica. 

Então uma comparação básica.

Preciso dizer qual é de 2014 e qual é de 1987? Acho que não, né?

Outra comparação básica é a armadura do robocop, o prateado moda dos anos 80 ou o preto básico e discreto do século XXI. Eu prefiro o novo visual do robocop, porque achei mais clean, mais séria e etc.
Compare você mesmo.

Cenas Chocantes X Cenas Fofinhas
De forma alguma estou dizendo que o filme é fofo, mas o filme de 1987 é bem mais violento que o filme de 2014 a começar pelo “incidente" com Murphy que no filme de 2014 nem justificaria ele se tornar Robocop, já no filme de 87 é simplesmente um massacre digno de enterrar sem nem ao menos verificar se o cara tá vivo. Com essa busca pelo filme sem violência nenhuma, o filme perdeu uma característica importante que é exatamente o fato de que a cidade estava o caos em termos de violência, estava terrível, mas não entendemos isso nesse filme novo, porque a justificativa é internacional.

Outra coisa que me chamou muita atenção é o fato de a trilha sonora da versão de 2014, adorei é simplesmente animal, incluir Sinatra foi uma ótima jogada e dá exatamente esse aspecto mais humanizado dessa versão do filme, ouvir Robocop Original Theme, deu aquele gostinho de nostalgia no cinema.

O Trabalho de José Padilha é muito bom, bem no estilo herói atual, mais humano, sem muita violência explicita, bem diferente de outros trabalhos dele quem não sabe ele é diretor de Tropa de Elite e Ônibus 174, mas muito bem feito brindando uma ótima safra de bons filmes dele.

Bem, conclusão final,o filme é bom, não vá ao cinema esperando ver algo parecido com a versão dos anos 80, você não verá, verá um Robocop Humanizado e não a máquina que ele era na primeira versão. Então se a violência do filme de 87 era um problema para você essa versão de 2014 é o que você precisa ver. Caso contrário, você vai ver e vai preferir o filme de 1987, como eu.

Susana

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©