quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Resenha de "Esconda-se"


Sinopse:
Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios.

Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram.

Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos.

Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente.

Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!
Esta estória é narrada intercalando dois pontos de vista: o da "sobrevivente" (em primeira pessoa) e dos investigadores (em terceira pessoa). O livro inicia com um breve relato de Annabelle (agora atendendo por outro nome) dês do momento em que abandonou sua verdadeira identidade, aos sete anos, até o momento em que descobre a notícia de sua morte. A seguir acompanhamos o detetive estadual novato Bobby Dodge ser acordado de madrugada pela sargento D. D. Warren; uma peculiar cena de crime foi encontrada e a experiência de Bobby pode vir a ser útil. Seis corpos de meninas mumificados em uma câmara subterrânea na área de um hospício abandonado. O primeiro, e óbvio, suspeito começa a ser questionado com a presença de Annabelle, e o fato dele já estar morto não ajuda a investigação. A medida em que novas pistas vão surgindo, a vida nômade e paranoica da "sobrevivente" passa a assumir contornos mais sinistros indicando que a tal cena de crime possa ser apena uma pequena face de um criminoso muito mais perigoso.

A "sobrevivente" passou seus últimos vinte anos fugindo e se escondendo sem questionar o motivo, agora ela busca as respostas quanto a existência de um perigo contínuo ou a loucura de seu pai. Do outro acompanhamos o caso de Bobby, que se tornou detetive depois de sair da força tática da polícia estadual. Apesar da nova função, os fantasmas de seu último "incidente" insistem em voltar a tona, a pedido e ordens da Sgt. Warren. Apesar da cena descoberta ser antiga, os investigadores correm para descobrir alguma informação que acalme os ânimos das autoridades e da imprensa.

Apesar de ser um livro da série de D. D. Warren, as narrativa da investigação são centradas no ponto de vista de Bobby. Percebemos suas dúvidas e seu estresse na nova função sob ordens da antiga companheira. É por seus olhos que percebemos a tenção de D. D. ante a responsabilidade de seu novo posto de chefe da força-tarefa investigativa; e é por Bobby que algumas pistas se somam ao caso, complicando o cenário e aumentando a tensão.

É um livro instigante onde questionamos o que ignorava-se estar certo e o quais fatos eram ilusão. Mesmo não sendo o mais ativo dos livro desta série, é uma ótima estória policial. Sem dúvida, é uma ótima opção para quem gosta do gênero "policial".


A Autora:


Lisa Gardner se define como uma pesquisadora compulsiva (o que garante a credibilidade e a seriedade de seu trabalho), e sempre teve interesse pelo procedimento policial e forense. Com mais de 22 milhões de livros vendidos (é a autora de thrillers #1 do The New York Times), suas obras já foram publicadas em 30 países e é a vencedora de prêmios importantes como o Daphne du Maurier Award, nos Estados Unidos, e o Grand Prix des Lactrices, na França. Vive com sua família na Nova Inglaterra. [Editora Novo Conceito - Lisa Gardner]


P. M. Zancan

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©