segunda-feira, 7 de abril de 2014

Resenha A Garota do Penhasco por Tamires


A Garota do Penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grania Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco, nos fala sobre mudança de vida. A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras. O caso de amor entre Grania Ryan e Lawrence Lisle comove por sua delicadeza e força vertiginosa que culmina em imensa tristeza. Mas, sobretudo, A Garota do Penhasco é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas. “De ritmo tenso e original, este é um romance envolvente sobre recuperação, resgate, novas oportunidades e amor perdido.”SKOOB
Rivalidade entre famílias sempre foi um tema interessante desde Romeu e Julieta, este tema costuma despertar a atenção e curiosidade dos leitores. Em A Garota do Penhasco descobrimos sobre duas famílias rivais que são os Ryan e os Lisle. O livro inicia contando a história de Grania Ryan, uma mulher que vivia em Nova York e fugiu do companheiro Matt após sofrer o aborto do filho tão desejado pelo casal, refugiando-se na fazenda dos pais na Baía de Dunworley, interior da Irlanda. Durante um passeio pelas redondezas ela descobre uma menina, perigosamente próxima da borda de um penhasco; ao se aproximar para tentar salvar a garotinha de um escorregão que certamente seria sua morte, a garotinha foge assustada. Mexida com a cena que acabara de presenciar Grania nem imagina que a menina pertence a família Lisle, a pequena Aurora Lisle.
A ligação entre elas foi instantânea, pois a pequena aurora sempre quis uma mãe e Grania anciava por um filho. Porem a história da rixa entre as famílias vem de muitos anos atrás e não será tão simples de esquecer.
O livro também nos remete ao ano de 1914, onde ficamos conhecendo a história de amor de Mary e Sean Ryan nos tempos da Primeira Guerra Mundial. O casamento esta prestes a acontecer até que ele é convocado para servir no exército e ela vê sua vida mudando drasticamente em pouco tempo. Há uma terceira história, que se trata da vida de Matt Connelly, o companheiro de Grania, aquele que ela abandonou em New York após perder o filho deles.
" - Grania, por favor, fale comigo! Sou o Matt, o homem que ama você. Com quem você partilhou a sua vida por oito anos. Estou começando a enlouquecer aqui, sem saber por que partiu." (pág 31).
São três histórias intercaladas nesse livro e precisamos prestar muita atenção para não nos perdermos. Três lindas histórias de amor.

Este é o terceiro livro que leio da Lucinda e sem sombra de dúvidas é o melhor de todos. O livro apresenta vários fatos verídicos, o que ajuda a compor o lado emocional das suas personagens, tornando-os mais reais. O livro nos faz pensar em nossos atos e como eles podem refletir em nossos familiares, mas o livro transmite uma importante mensagem de esperança e amor. 

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©