sábado, 12 de maio de 2012

Resenha de Os Filhos do Tempo




Sinopse:
Esta é a história de um estudante chamado Nicolas, que adorava olhar as estrelas e pensar na grandiosidade do universo. Ele é perseguido por seres de outro mundo que querem levá-lo do planeta Terra. O rapaz conhece uma linda mulher que veio de um lugar muito distante para revelar segredos que mudariam sua maneira de ver o mundo. Uma descoberta fantástica o remeterá a conhecer quem serão os “Filhos do Tempo”. Uma trama intrigante que nos fará ver o mundo por outro prisma. Segredos, paixão intensa, aventura e grandes revelações mudarão para sempre à vida, não apenas de Nicolas, mas de todos que viajarem com ele nesta odisséia. Quem ousará a tanto? (Modo Editora Tradicional / Os Filhos do Tempo)  SKOOB

Li “Os Filhos do Tempo”, de Chaiene Barboza Santos, com atenção especial. Esse livro, assim como “As Cidades Indizíveis”, é um livro de ficção-científica (Sci-Fi) dado de presente por uma pessoa muito especial que me trouxe como souvenir de um grande evento: desta vez, a Primeira Odisséia Fantástica (lançamento do livro). Com apenas 133 páginas (o menor que li nos últimos meses), “Os Filhos do Tempo” consegue unir “alienígenas”, “viagens no tempo”, “disputas pelo poder” e “agências secretas”, com “amizade” e “romance” em uma linguagem direta e dinâmica. 

Esse livro é um daqueles em que a intensidade da estória aumenta com o passar de páginas, mas sem reservar os capítulos iniciais para uma monótona introdução. “Os Filhos do Tempo” inicia com Nicolas, um estudante universitário de física (e personagem central da trama), conhecendo Zara, misteriosa e atraente mulher por quem surge uma fulminante paixão até então inimaginável. Ela, cujos sentimentos são recíprocos, explica-lhe que seu encontro não foi acidental, mas intencional, convidando-o para visitar a espaçonave dela. De forma incrédula, ele aceita, só para descobrir até onde tal “brincadeira” iria. Ele, entretanto, acaba descobrindo que a verdade é tão fantástica quanto arriscada.

Zara e seus colegas cientistas são não só de outro planeta, localizado em outra galáxia, como são de outra época, algumas centenas de séculos no futuro. Eles têm uma missão de suma importância para o planeta Vida e precisam de Nicolas para cumpri-la. O sucesso da missão pode salvar tanto a vida de uma princesa alienígena quanto o destino de todo seu planeta. Para isso, esses cientistas alienígenas precisam convencer Nicolas a aceitar pacificamente seu papel nessa missão e oculta-lo até sua partida, permanecendo incógnitos de agentes do governo americano e, em especial, de outra nave do planeta Vida, uma nave militar que pretende cumprir sua missão ignorando o bem-estar daqueles que ficarem no caminho.

Percebe-se que nem tudo nesta estória é original, possuindo referências de diversas outras obras de Sci-Fi (algumas mais antigas e pouco divulgadas), mas ainda assim é empolgante. É um daqueles livros que incita o leitor a continuar lendo para descobrir o desfecho da estória, principalmente depois que percebemos os interesses ocultos por traz da segunda nave do planeta Vida.

Contudo, este livro não possui apenas fatos “fantasiosos”, mas também informações científicas. Ao longo dos diálogos entre Nicolas e Zara, são expostas informações a respeito de “física”, “astronomia” e “ecologia”. Quem estudou alguma coisa destes assuntos na faculdade, percebe de que Nicolas se faz de “desentendido” simplesmente para, ouvindo as explicações de Zara, ficar mais tempo perto da amada. Isso fica claro, pois em tais diálogos são expostas informações de forma muito clara mesmo para um aluno de colégio, motivando o leitor a descobrir mais sobre as estrelas, o meio-ambiente e a ciência.

Neste livro, os personagens são descritos na medida em que se torna necessário para a trama, sendo desnecessário que o leitor relembrar, ao longo da estória, de explicações possivelmente já esquecidas do início. A trama, que evolui de forma contínua, acaba sendo concluída de forma quase abrupta. Apesar de gostar do final, lamentei que este livro tivesse apenas 133 páginas, pois muito mais poderia ser tratado quanto ao secreto grupo Alfa-Ômega, o ardiloso Mirov e o frio e determinado Merko. Fica, portanto, a curiosidade de quando os personagens Nicolas, Zara e Merko poderão ser retomados em uma estória futura.



O Autor


Cirurgião-Dentista – Pós-Graduação em Ortodontia – Pós-Graduação em Gestão e Marketing.

Chaiene Barboza Santos começou a se interessar por literatura desde criança, pois teve ótimos professores de português que sempre escolhiam bons livros para a leitura mensal, em seguida, pediam que elaborasse uma reescritura que estimulava o aprendizado. Começou a escrever o livro Os Filhos do Tempo, depois de muitas conversas que aconteciam entre amigos e familiares nos fins de semana, onde expunham as idéias. Assim, a vontade de escrever e expor suas ideias fez com adentrasse no mundo literário. (Modo Editora Tradicional / Chaiene Barboza)

P. M. Zancan


Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©