quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Resenha Imaginário Feminino e Sorteio Surpresa



Hoje vou falar de uma coisa diferente: além do livro, que é um estilo bem diferente do que normalmente leio, vou fazer uma promoção, chamada “O livro da Blogeira é meu”, e vai funcionar como uma resenha premiada; quando atingirmos 15 comentários, eu sorteio o livro entre os comentaristas.

Regras:

- Seguir o blog;
- Ter endereço de entrega no Brasil;
- Comentar e deixar um contato (pode ser twitter, facebook, blog, e-mail, qualquer coisa onde eu possa entrar em contato com vocês). Os comentários só valem tendo esse item nele.


SINOPSE: O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história. Este universo jamais será desvendado: 

“Fato.”
Pois bem, saiba que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas desse livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivências e passagens (aparentemente) tão cotidianas que atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta:
 “Comprove.” 
Atingirá a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, dos que estão em pleno prazer, ou, ainda, daqueles que se apaixonarão: nada de meio termo, todos estarão envolvidos. As histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. Às vezes leia por duas vezes uma mesma passagem, terá diferentes interpretações: 
“Aceite o desafio.”
A autora trouxe um assunto delicado, ao mesmo tempo necessário. Utilizou de coisas simples para dar uma oportunidade para a reflexão e o desabafo; de encontrar o nosso “eu” — a tanto escondido, que interliga ou busca o sexo oposto. A linguagem, mesmo que simples, traz a mensagem subliminar: 
“Desvende.” 
Camille Thomaz pode ser jovem e uma autora iniciante, mas possui uma mente altamente elevada, graças a bagagem cultural que absorveu no apaixonante mundo dos livros. Essa é uma obra voltada à todos, seja para amar, pensar... Ou jamais esquecer: 
 “Não duvide.”
SKOOB

Vamos à resenha:

Imaginário feminino é um livro bem diferente (como eu falei), é em formato de diário ou de pensamentos; eu não consegui entender direito se é diário ou se é ela refletindo, mas são desabafos e “causos” de uma mulher apaixonada na luta pelo seu amor e em como ela reage com o mundo.

O livro é formado de pequenos contos, ou passagens refletidas, da vida de Larissa, uma mulher que sofre (ou sofreu) de depressão, um problema bem comum em mulheres. O modo peculiar de Camille Thomaz nos apresentar um problema fatal (sim, depressão pode matar) é o diferencial de sua narrativa; é muito interessante viajar pelas passagens e identificar medos, sonhos, inseguranças e todos aqueles “ses” e “poréns” que temos em nossas vidas.

Ao conversar com pessoas que leram o livro, muitas me afirmaram se identificar tanto com Larissa a ponto de não saberem mais onde começava o livro e terminava seu próprio diário.

Respeito muito a autora, (na verdade, respeito todas as pessoas que conseguem escrever algo mesmo que eu não goste do que foi escrito), mas o meu respeito vem do fato dela corajosamente ter mergulhado no lugar mais complicado possível: a psique da mulher. Na minha vida pessoal, sempre me dei melhor com homens; sempre achei as mulheres muito, mas muito chatas. É realmente difícil eu ter amigas e posso contar nos dedos das mãos as mulheres com quem eu realmente tenho um vinculo de amizade, e digo isso pelo seguinte fato: Camille conseguiu unir tudo o que me irrita numa mulher (que a maioria, e me incluo nesse bolo, tem).

Horas queremos algo, no momento seguinte não queremos mais; Larissa é assim, creio que muitos homens vão conseguir compreender melhor suas companhias femininas ao ler esse livro, seja por elas serem iguais a Larissa ou simplesmente por serem o oposto. Tive problemas para ler esse livro porque me irritava muito com Larissa (isso vem da minha personalidade e falta de paciência com as minhas companheiras de sexo), por isso remei para ler esse livro, mas ao ler tantas colegas blogeiras falando bem dele e fazer uma reflexão a lá Larissa, percebi que eu sou a o problema: eu sempre fui uma moça mais voltada ao mundo dos homens e, por isso, o livro se tornou cansativo para mim. Agora, se você não for uma moça masculinizada como eu (reconheço que sou masculinizada, sempre fui e provavelmente morrei sendo), leia o livro e tire suas próprias conclusões. Camille Thomaz é uma autora jovem que escreve super bem e consegue passar um sentimento incrível em seus livros; espero ler mais obras dela, de preferência longe da psique fragilizada da mulher moderna e de seus problemas.


Beijos,
Susana.


RESULTADO:

Como demorou e não chegamos a 15 comentários, sorteie o livro igual.
O resultado está ai abaixo.
Beijos,
Susana


Numero
Nome
1
Laganowski
2
Biazinha
3
Joyce Gadiolli
4
Sarah Rodrigues
5
Lia Christo
6
Glenda R
7
Rossana Batista
8
Roberta Moraes
9
Belle Hoffmann

A Sorteada é a Glenda, PARABÉNS, espero que participem da próxima promoção surpresa!

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©