quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Resenha de Brisingr

Terceira parte de A Herança


Sinopse:
Em Brisingr, Eragon e seu dragão, Saphira, conseguiram sobreviver à batalha colossal na Campina Ardente contra os guerreiros do Império. No entanto, Cavaleiro e dragão ainda terão de se deparar com inúmeros desafios. Eragon se vê envolvido numa série de promessas que talvez não consiga cumprir, como o juramento a seu primo, Roran, de ajudá-lo a resgatar sua amada Katrina das garras de Galbatorix. Todavia, Eragon deve lealdade a outros também. Os Varden precisam desesperadamente de sua habilidade e força, assim como elfos e anões. Com a crescente inquietação dos rebeldes e a iminência da batalha, Eragon terá de fazer escolhas que o levarão a atravessar o Império, viajando muito além. Escolhas que poderão submetê-lo a sacrifícios inimagináveis? Conseguirá o jovem unir as forças rebeldes e derrotar o Império? Skoob

Assim como em Eldest, Brisingr inicia com o resumo da estória narrada nos livros anteriores. É um capítulo muito útil, pois Brisingr segue com o cumprimento da promessa feita a Roran após a batalha da Campina Ardente. Essa promessa une os primos Eragon e Roran, pois visa o cumprimento dos objetivos de ambos quando abandonaram sua cidade natal. Entretanto, no desenrolar da missão, Eragon descobre algo que o força a ficar no território inimigo enquanto Saphira e Roran retornam para a segurança de Surda.

O que Eragon descobre, o leva mais próximo da descoberta do “nome verdadeiro”. As decisões tomadas reafirmam o conceito de ele ser um indivíduo independente dos anões, elfos ou humanos, o que reforça a confiança destes últimos no cavaleiro. Entretanto, apesar de treinar suas habilidades e encontrar personagens interessantes, Eragon redescobre a solidão ao se afastar dos pensamentos de Saphira.

Disputas pelo poder testam a astúcia de Nasuada frente à suas tropas e seus aliados enquanto sua paciência é testada pelos “primos de Carvahall” (leais, mas indomáveis). O rei Orrin demonstra ser um aliado muito mais astuto e valente do que parecia no livro anterior assim como Urgals reforçam o voto de confiança da Campina Ardente.

Roran e Katrina são presenteados pelo Cavaleiro, antes que “Martelo Forte” volte a testar suas habilidades no campo de batalha. A cultura humana demonstra-se bastante variada, seja nas tradições dos habitantes de Carvahall como no “desafio das Facas Longas”, do povo de Nasuada.

Disputas políticas e demanda por conhecimento levam Eragon a novas viagens, longe de batalhas, mas não de perigos. Ele aprende mais sobre seu “povo adotivo”, sobre si mesmo e sobre Galbatorix. Estes conhecimentos redefinem sua perspectiva sobre a guerra e o resultado desta.

A magia de Galbatorix é finalmente demonstrada, levando medo e terror a seus opositores. Suas forças investem diretamente contra Du Weldenvarden, com lenhadores, e Surda, com soldados magicamente invulneráveis. Por fim, palavras do imperador são ouvidas, com conseqüências lamentáveis.

Como nos outros dois livros, este também possui referências a Guerra nas Estrelas (desta vez o Episódio VI — O Retorno do Jedi), porém de forma mais sutil. Nosso herói ainda não se depara com o Imperador, ao contrário de Guerra nas Estrelas, mas há justificativa. A Herança foi inicialmente planejada para ser uma trilogia, entretanto a estória prevista para Brisingr se estendeu demais (Paolini passou a descrever mais detalhadamente as cenas) e a série foi estendida, então, para quatro livros. Se a obra de George Lucas continuar a servir de inspiração, podemos ter uma boa idéia de como Eragon confrontará Galbatorix.

O fim está próximo...

Neste ano, chega às livrarias brasileiras o quarto, e último, volume de “A Herança”. Lançado em 2011 nos países de língua inglesa, é considerado pela crítica um “final grandioso” para a saga. A seguir está a sinopse do aguardado livro “Herança”.


Sinopse:
Há pouco tempo atrás, Eragon – Matador de Espectros, Cavaleiro de Dragão -  não era nada além de um pobre garoto da fazenda, e seu dragão, Saphira, apenas uma pedra azul na floresta. Mas agora o destino de uma civilização inteira está sobre seus ombros.
Muitos meses de treinamento e batalhas trouxeram vitória e esperança, mas também trouxeram perdas arrasadoras. E a verdadeira batalha ainda está por vir: Eles devem enfrentar Galbatorix. Quando eles o enfrentarem, terão que ser fortes o bastante para derrotá-lo e se eles não conseguirem, ninguém mais conseguirá. Não haverá segunda chance.
O cavaleiro e seu dragão chegaram mais longe do que todos esperavam. Mas eles conseguirão derrotar o malvado rei e restaurar a justiça em Alagaësia? E se conseguirem, a que custo?
Esta é a tão esperada e surpreendente conclusão da série O Ciclo da Herança, best-seller mundial. Sobre Livros
P. M. Zancan

Layout exclusivo do blog - Noites Malditas | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©